Ceará

15,6% da população de Fortaleza possui anticorpos para o novo coronavírus, aponta estudo

Na segunda fase do estudo da Ufpel, a capital cearense aparece em quinto lugar do ranking das cidades com as maiores taxas

12/06/2020


Imagem meramente ilustrativa

Diário

Uma pesquisa realizada em segunda fase pelo Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) estima que 15,6% da população em Fortaleza possui anticorpos para o novo coronavírus. Na primeira fase, o número na capital era de 8,7%.

A capital cearense aparece em quinto lugar no ranking das cidades com maiores taxas de anticorpos e é a terceira com relação às capitais. Em primeiro está Boa Vista (RR), com 25,4%, seguida por Tefé (AM), com 20,2%, Belém (PA), com 16,9%, e Imperatriz (MA), com 16,5%.

Outras quatro cidades cearenses participaram da pesquisa e, em cada uma, foram realizados 250 testes e entrevistas. Em Crateús e em Iguatu, a proporção da população com anticorpos foi menor que 1%, já em Juazeiro do Norte e Quixadá, o valor foi de 1,4%.

O estudo

Para a segunda fase da pesquisa Epicovid19, foram realizados 31.165 testes e entrevistas no período de 4 a 7 de junho em 133 municípios do Brasil. Na primeira, que foi realizada de 14 a 21 de maio, 25.025 testes e entrevistas foram feitos.

A equipe de pesquisadores aponta também para um aumento de 53% da proporção na proporção da população com anticorpos para o novo coronavírus em todo o País em 15 dias.

Em 120 cidades participantes da pesquisa, pelo menos 200 pessoas, selecionadas por sorteio, foram testadas. O estudo apontou que as regiões Norte e Nordeste concentram as maiores taxas.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.