Nordeste

Bolsonaro provoca aglomeração e inaugura termoelétrica, em Sergipe

Ao desembarcar, Bolsonaro usou novamente o chapéu de couro, típico de vaqueiros nordestinos e se dirigiu, sem máscara, aos apoiadores convocados via redes sociais e grupos de Whatsapp

17/08/2020


Imagem reprodução

Em forte ofensiva junto ao eleitorado do Nordeste, onde obteve a menor votação nas eleições presidenciais de 2018, Jair Bolsonaro voltou a causar aglomeração no aeroporto de Aracaju, no Sergipe, onde desembarcou na manhã desta segunda-feira (17) para mais um típico ato de campanha extemporânea, na inauguração de uma usina termoelétrica em Barra dos Coqueiros.

Ao desembarcar, Bolsonaro usou novamente o chapéu de couro, típico de vaqueiros nordestinos e se dirigiu, sem máscara, aos apoiadores convocados via redes sociais e grupos de Whatsapp.

O presidente participou da inauguração da Usina Termoelétrica (UTE) Porto de Sergipe I, em Barra dos Coqueiros, que converte gás natural em energia elétrica. A unidade, implantada pelas Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), tem capacidade para atender a 16 milhões de pessoas.

As termelétricas a gás natural são soluções mais eficientes e menos poluentes em comparação com o diesel e o carvão, já que reduzem a emissão de gases em até 90%. De acordo com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, também presente na cerimônia da inauguração, Porto de Sergipe I é a maior termelétrica desse modelo da América Latina e os setores elétrico e de gás natural têm potencial para crescerem juntos de forma sustentável.

Confira:


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.