Nordeste

Camilo Santana ressalta investimentos e resultados mesmo diante da pandemia

Revista Nordeste – Ao iniciar mais um ano legislativo na Assembleia Legislativa do Ceará, o governador Camilo Santana apresentou a Mensagem do Ano de 2021 e fez um balanço das ações realizadas pelo Executivo estadual em 2020, em especial, todos os esforços empreendidos pelo Governo do Ceará para o enfrentamento do novo coronavírus no Estado. “Investimentos que foram multiplicados na área da saúde no sentido de priorizar o que temos de mais importante: a vida dos nossos irmãos e irmãs cearenses”, ressaltou Camilo Santana.

A apresentação acontece anualmente, mas neste ano, em virtude da pandemia de Covid-19, o governador não compareceu à sede do Legislativo estadual, porém acompanhou a posse da nova Mesa Diretora, com o deputado Evandro Leitão como presidente, e fez a explanação de forma virtual. Nas ações de retaguarda, de acordo com Camilo, o governo atuou de forma decisiva para mitigar dos efeitos da pandemia em esferas que vão além da saúde, com suporte econômico e social para o benefício e apoio a milhões de cearenses. “Esta augusta Casa esteve ao nosso lado nesta batalha. Como é seu dever, missão e vocação”, reconheceu.

O enfrentamento à pandemia não cessou em momento algum desde o alerta de possíveis casos no Ceará. Conforme o governador, a batalha iniciada no primeiro trimestre do ano passado teve capítulo importante em janeiro de 2021 com o início da vacinação em todo o Brasil. “Com o plano de imunização desenvolvido no Estado, insumos adquiridos e a logística intersetorial empregada, conseguimos realizar as primeiras vacinações minutos após o desembarque dos imunizantes em solo cearense. Tudo isso graças à experiência aprimorada ao longo do ano de 2020 e ao trabalho incansável e obstinado de milhares de profissionais de saúde, aos quais rendo todas as homenagens”.

Legado
Ainda no tocante ao enfrentamento da pandemia de coronavírus o governador Camilo Santana destacou, entre os investimentos que ficam de legado a ampliação da infraestrutura das unidades hospitalares, com a aquisição de dois hospitais para a rede pública, o Leonardo da Vinci, em Fortaleza, e o Hospital Geral de Crateús; a abertura de 2.951 leitos para atendimento exclusivo de covid, sendo 911 UTIs e 2040 enfermarias; além da compra de mais de 260 toneladas em insumos e EPIs para a rede pública de saúde e linha de frente do combate ao vírus em todo o Estado do Ceará. “Fomos o estado que, proporcionalmente, mais realizou testes com a população, com mais de um milhão cento e setenta e dois mil testes gratuitos. Aplicamos tecnologia no esforço de melhorar resultados e levar informação transparente para a população. A plataforma Integrasus fornece todos os dados da covid à sociedade, praticamente em tempo real”.

O uso de plataformas remotas neste período serviu para multiplicar os atendimentos e minimizar aglomerações. Destaque para o Plantão Coronavírus e o Telesaúde, que disponibilizam consultas e informações via whatsapp, chatbot e telefone; além do Site Coronavírus, aplicativo Ceará App e Saúde Digital; e do Telemedicina, para atendimento exclusivo aos profissionais de saúde via telefone e aplicativo de trocas de mensagens. O Ceará inovou ao desenvolver o capacete de respiração assistida Elmo, uma ação da Sesa e Funcap, através da Escola de Saúde Pública, em parceria com a Fiec, Senai, UFC e Unifor.

Mais Saúde
A ampliação de ações da plataforma de modernização da saúde, com o desenvolvimento de boas práticas nas unidades, aumentou a qualidade do atendimento e diminuiu filas. Além dessa, o governador destacou outras importantes ações como a criação de um novo sistema para a Central de Regulação; a inauguração de novas UPAs e Policlínicas na capital e interior, e a organização da Funsaúde, entidade técnica vinculada à Sesa que começa a operar este ano toda a rede de atendimento público do Estado.

“Destaco ainda o recente lançamento do Hospital Universitário do Ceará, o maior da rede pública estadual. Vamos contar com 654 leitos de internação distribuídos em três torres – sendo 184 de UTIs -, além de urgência e emergência, enfermarias, ambulatórios, consultórios, auditórios, entre outros serviços prestados. As obras desta importante unidade já começaram”, informou Camilo Santana, frisando, também, a universalização do atendimento do Samu, que está baseado em todos os municípios cearenses, com a entrega de 59 novas bases, em parceria com a união, e o lançamento do “Cuidar Melhor”, programa pioneiro que vai ampliar de 5% para 15% os recursos provenientes do repasse do ICMS aos municípios, com base em critérios de saúde, saindo de R$ 175 milhões para R$ 525 milhões anuais o aporte para as cidades que alcançarem os parâmetros de desenvolvimento da saúde. “Uma estratégia que hoje colhe frutos na educação e que, tenho certeza, seguirá o mesmo caminho na saúde”.

Social
Famílias de baixa renda enfrentam grandes dificuldades diariamente. Em período de pandemia esse cenário só tende a se agravar. Para minimizar os efeitos da Covid-19 neste público, o Estado se responsabilizou pela conta de luz de 514 mil famílias de baixa renda pelo período de maior impacto na economia com o isolamento social rígido. Na mesma linha, concedeu vale-gás social a quase 246 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e pagou a conta de água e esgoto de 377 mil famílias que residem em imóveis de padrão básico e de 120 mil famílias atendidas pelo Sisar. Outras 225 mil famílias foram beneficiadas com a suspensão da cobrança da taxa de contingência pelo uso de água.

O uso de máscaras, álcool em gel e EPIs ainda são as principais maneiras de evitar o contágio por coronavírus. Esses equipamentos foram distribuídos para milhões de cearenses. Outras medidas empregadas neste campo, destacadas pelo governador Camilo Santana foi o suporte assegurado via auxílio-catador social a 1.342 famílias; a antecipação do pagamento do Cartão Mais Infância desde abril de 2020, levando apoio e reforço de renda a cerca de 48 mil famílias atendidas pelo Programa Mais Infância Ceará. “Já anunciamos a ampliação significativa desses dois programas, com o Mais Infância chegando a 70 mil famílias beneficiadas, seguindo nossa meta de ajudar cada vez mais quem mais precisa”.

Ainda visando apoiar famílias em vulnerabilidade atingidas pela pandemia o Programa de Aquisição de Alimentos adquiriu 439 toneladas de alimentos produzidos de agricultores familiares, beneficiando com doações 100 mil pessoas. Na educação, 423 mil alunos receberam o vale-alimentação em investimento total superior aos 50 milhões, e 347 mil chips com pacote mensal de 20 gigabaites já estão nas mãos dos estudantes das escolas e universidades estaduais, auxiliando nas aulas à distância. Também está em processo de licitação a aquisição de mais de 120 mil tablets para os alunos.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp