Nordeste

Ceará vence Bahia e é bicampeão invicto da Copa do Nordeste

. O Vovô venceu o Bahia por 1 a 0 pelo 2º jogo da final nesta terça-feira (4), no estádio Pituaçu, em Salvador

04/08/2020


Imagem reprodução - Ceará vence o Bahia e se torna o campeão da Copa do Nordeste 2020

Diário

Ceará é bicampeão invicto da Copa do Nordeste. O Vovô venceu o Bahia por 1 a 0 pelo 2º jogo da final nesta terça-feira (4), no estádio Pituaçu, em Salvador. O gol foi anotado pelo atacante Cléber aos 15 minutos do 2º tempo. O resultado deixou o agregado da decisão em 4 a 1 para o time cearense, que venceu o duelo de sábado por 3 a 1. A primeira taça regional alinegra foi em 2015, também sem perder nenhuma partida.

O jogo

Os primeiros minutos da decisão foram como o imaginado: Bahia pressionando a saída de bola alvinegra e avançando suas linhas para manter a posse no campo adversário. Roger Machado fez apenas uma mudança em relação ao jogo de sábado (1), com Rossi pela direita no lugar de Clayson no 4-3-3 de muita movimentação.

Porém, o Tricolor teve grande dificuldade no terço final. Com Fabinho e William Oliveira (substituto de Charles, suspenso), Guto Ferreira teve ainda mais força na fase defensiva, em um 4-4-2 com Vina e Cléber à frente, tentando arrancar contra, no mínimo, dois marcadores.

A vantagem de 3 a 1 no agregado dava segurança ao Ceará, que mantinha a posse, quando possível, no campo ofensivo para segurar o tempo e arriscar cruzamentos e finalizações à distância, como Cléber fez, mas sem sucesso.

Um dos lances de maior perigo do Bahia veio em chute de fora da área de Fernandão, aos 7 minutos. Prass defendeu em dois tempos, caindo próximo à linha do gol para segurar a bola.

Aos 21 minutos, lance polêmico com Fabinho. O volante intercepta cabeceio de Fernandão na área, mas bola bate no braço do alvinegro. VAR foi acionado e não assinalou infração.

Com muitas faltas, o restante da etapa inicial teve um Vovô atento no meio de campo, quebrando a troca de passes do Tricolor e eficiente na defesa. Rodriguinho e Flávio, principais motores do Bahia, foram bem anulados por Klaus e por Luiz Otávio.

Na 2ª etapa, o Bahia se lançou totalmente ao ataque, com as entradas de Clayson e de Nino Paraíba. Entretanto, os espaços deixados pela equipe baiana foram bem aproveitados pelo Ceará, que avançava pelos lados para ganhar tempo.

Em uma dessas jogadas, Bruno Pacheco recebeu passe de Leandro Carvalho enquanto infiltrava na área. O lateral esquerdo tocou para Cléber, sem marcação, que deixou a bola no fundo das redes tricolores aos 15 minutos. O atacante de 23 anos marcou seu 2º gol com a camisa alvinegra, tendo já anotado um no triunfo de sábado (1).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.