Internacional

China pede aos EUA que parem com opressão política direcionada à mídia chinesa

Os EUA não têm dado visto de permanência a jornalistas chineses

26/06/2020


Beijing, (Xinhua) – O Ministério das Relações Exteriores da China instou nesta semana os Estados Unidos a pararem com a opressão política e as restrições irresponsáveis que visam a mídia chinesa, mudarem imediatamente o rumo e corrigirem seu erro. Os EUA não têm dado visto de permanência a jornalistas chineses.

O porta-voz Zhao Lijian fez as observações em uma coletiva de imprensa quando foi solicitado a comentar sobre a decisão dos EUA de designar mais quatro operações da mídia chinesa nos EUA como “missões estrangeiras”.

“A China declarou solenemente sua posição e apresentou repetidamente representações severas ao lado dos Estados Unidos”, sublinhou Zhao.

Os Estados Unidos vêm aplicando medidas restritivas discriminatórias em relação ao visto e outros assuntos acerca de jornalistas chineses, disse Zhao, acrescentando que muitos não poderiam voltar aos seus postos nos Estados Unidos porque seus pedidos de visto foram negados sem motivo após férias na China.

Além disso, os jornalistas chineses são obrigados a fornecer uma grande quantidade de materiais adicionais ao solicitar visto. Desde 2018, mais de 20 pedidos de visto de jornalistas chineses foram negados sem motivo, acrescentou Zhao.

No mês passado, os Estados Unidos limitaram os vistos para jornalistas chineses a uma estadia máxima de 90 dias, o que significa que eles terão que solicitar uma prorrogação a cada 90 dias e serão forçados a sair se não lhes for concedida uma extensão, disse ele. “Este é de fato um tratamento severo em comparação com os vistos de entrada múltipla de um ano que a China concede aos jornalistas residentes nos EUA”.

É claro que os Estados Unidos estão deliberadamente dificultando as coisas para os jornalistas chineses e prejudicando seriamente a cobertura da mídia chinesa nos Estados Unidos, apontou Zhao.

A decisão dos EUA de rotular mais quatro agências de notícias chinesas como missões estrangeiras agravou ainda mais sua opressão política contra a mídia chinesa, afirmou Zhao. “Isto expõe totalmente a abordagem de padrão duplo e o bullying por trás da bandeira da liberdade de imprensa dos EUA”.

Em resposta à opressão irresponsável do lado americano, a China já anunciou contramedidas em março.

“Se o lado americano estiver inclinado a seguir o caminho errado, a China terá que fazer as reações legítimas necessárias”, complementou.

 

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.