Internacional

Cimeira do Clima. Secretário da ONU apela à limitação dos combustíveis fósseis

03/12/2019


Começou ontem, segunda-feira, em Espanha a Cimeira do Clima da ONU. No discurso de abertura, António Guterres apelou à diminuição dos combustíveis fósseis para acabar com o aquecimento global e recordou o apelo dos jovens para combater as alterações climáticas.

A iniciativa das Nações Unidas junta em Madrid representantes de 195 países e cerca de 25 mil pessoas, desde decisores políticos a ambientalistas que pretendem traçar novas metas para o Acordo de Paris.O chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez, acompanhado pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, presidiram à sessão de abertura da cimeira que tem como lema: “É tempo de atuar”.

António Guterres afirmou, no discurso de abertura da Cimeira do Clima que “a única maneira de acabar com o aquecimento global é limitar os combustíveis fósseis”.

“Caso contrário, acabaremos com uma situação catastrófica. Os jovens pedem esforços aos líderes mundiais para combater e emergência climática”, acrescentou.

Para o secretário-geral das Nações Unidas, “as decisões importantes têm de ser tomadas agora. Os dados mais recentes do clima revelam que alcançámos limites impensáveis”.

“Os sinais não podem ser ignorados, os últimos cinco anos foram os mais quentes. Existem desastres climáticos extremos, furacões. Secas, inundações, incêndios. A Antártica está a derreter três vezes mais rápido do que há uma década”.

O secretário-geral da ONU recordou os dados divulgados recentemente pela Organização Meteorológica Mundial, que revelam que “os níveis de gases com efeito de estufa na atmosfera bateram um novo recorde”.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.