Rio Grande do Norte

Com quase 100 mm de chuva, ruas alagam e teto de concessionária desaba em Mossoró

Cemaden registrou 97 mm na cidade do Oeste potiguar, nesta sexta-feira (30). Segundo Defesa Civil, previsão é de rajadas de ventos e chuvas fortes nos próximos cinco dias.

 

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) registrou 97 milímetros de chuva em apenas um dos pontos de monitoramento de Mossoró, no Oeste potiguar, entre o fim da tarde e a noite de sexta-feira (30). As fortes precipitações que atingiram o município alagaram ruas e chegaram a provocar o desabamento do teto de uma concessionária de veículos. Ninguém ficou ferido.

 

Segundo a Defesa Civil da segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, a previsão é que nos próximos cinco dias o município tenha registros de rajadas de ventos e fortes chuvas. As equipes fazem monitoramento de mais de 80 pontos críticos e somente na tarde de sexta-feira (30) recebeu oito chamados.

 

“Estamos monitorando vários pontos críticos, mapeando como área vermelha. A Defesa Civil detecta os locais críticos de alagamentos e elabora um relatório. De acordo com a gravidade da situação, o problema é solucionado em parceira com a Secretaria de Infraestrutura”, afirmou o coordenador da pasta, Alcivan Gama.

 

A maior parte da chuva ocorreu em cerca de 1 hora e meia, nesta sexta (30). Segundo a prefeitura, foram em média 50 milímetros à noite. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram várias ruas alagadas. Para se ter uma ideia, a média esperada para todo o mês de abril era de 300 milímetros.

 

A estrutura metálica que cobria a área de seminovos de uma loja de carros cedeu por volta das 17h. “Primeiro uma luminária caiu e depois a gente percebeu que o forro de PVC estava cedendo. Rapidamente retiramos o pessoal, funcionários e clientes. Graças a Deus ninguém se feriu e apenas um carro foi danificado”, afirmou Dagno Jales, gerente comercial da loja.

 

Em um dos pontos de alagamento, na avenida Diocesana, várias placas de carros foram encontradas no meio da pista após a água escoar.

A prefeitura pediu que a população contribua, fazendo descarte do lixo em locais corretos, porque o material jogado nas ruas pode obstruir galerias e córregos.

 

*G1RN


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp