Política

Comandos do Exército, Marinha, Aeronáutica e ministros emitem nota de repúdio contra Gilmar Mendes e acionam PGR

Além da nota, a cúpula militar anunciou que está entrando com uma representação contra o ministro do STF na Procuradoria-Geral da República (PGR), aprofundando a crise aberta no fim de semana

13/07/2020


Na imagem o ministro do Supremo, Gilmar Mendes

Os ministros militares divulgaram nesta segunda-feira (13) uma dura nota de repúdio contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. Assinam a nota o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e os comandantes das três Forças, Edson Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antonio Carlos Moretti (Aeronáutica).

Além da nota, a cúpula militar anunciou que está entrando com uma representação contra o ministro do STF na Procuradoria-Geral da República (PGR), aprofundando a crise aberta no fim de semana. O repúdio deve-se ao fato de Gilmar Mendes ter afirmado numa live o Exército está se associando a esse genocídio. Ele se referia ao compromisso dos militares com o governo Bolsonaro na pandemia de coronavírus e à ocupação militar do Ministério da Saúde, crítica que ele reafirmou neste domingo (12).

A nota menciona Mendes diretamente, algo completamente inusual do ponto de vista político e ele sequer é tratado como ministro do STF, sendo qualificado como “senhor”: “O ministro da Defesa e os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica repudiam veementemente a acusação apresentada pelo senhor Gilmar Mendes, contra o Exército brasileiro (…)”.

Veja a nota:

nota-militar

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.