Brasil

Comida levada por Flordelis para o filho em presídio é apreendida com suspeita de envenenamento

Comida seria entregue ao filho da deputada, preso na Cadeia Pública Tiago Telles de Castro, em São Gonçalo

08/09/2020


Roque de Sá/Agência Senado

Os agentes penitenciários da Cadeia Pública Tiago Telles de Castro, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, não permitiu que a deputada federal Flordelis dos Santos levasse alimentos para o filho adotivo Lucas Cezar Santos, preso no local. A tentativa ocorreu em março deste ano, mas só foi revelada agora à CNN pela empresária Regiane Rabelo, ex-patroa do rapaz.

Regiane impediu que o alimento chegasse até Lucas, pois acreditava que a refeição estava envenenada. O jovem é acusado de envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo.

Segundo investigações da Divisão de Homicídio de Niterói, o envenenamento era uma prática usada de forma reiterada para tentar matar o pastor Anderson do Carmo. Regiane Rabelo, que também é uma das testemunhas do caso, conta que Flordelis agiu meses antes do crime já pensando em atribuir o assassinato do pastor ao filho adotivo.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.