Nordeste

CORONAVÍRUS: No Ceará, Vale-alimentação dos alunos começa a ser distribuído

30/04/2020


 

O governador Camilo Santana está contabilizando que desde ontem, quarta-feira, começou o procedimento de recebimento dos cartões de vale-alimentação para 423 mil alunos da rede estadual de ensino. Com valor de R$ 80, o benefício é uma das medidas sociais adotadas pelo Governo do Ceará nesse período de pandemia de coronavírus. Governador disse ainda que fez uma nova compra de 50 respiradores em parceria com a Prefeitura de Fortaleza, além de aguardar o recebimento de outros 50, já empenhados e retidos em São Paulo pelo Ministério da Saúde.

Vale-alimentação

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), inicia, a partir de quarta-feira (29), a entrega do cartão vale-alimentação para os estudantes da rede pública estadual de ensino. A iniciativa garante a segurança alimentar dos alunos no período de suspensão das atividades presenciais nas escolas estaduais.

“Todos os 423 mil alunos receberão seu vale-alimentação, mas os alunos não precisam ir todos aos seus respectivos colégios. Em período de pandemia, a entrega respeitará as normas de segurança sanitária evitando aglomerações, com a distribuição do cartão realizada em cada unidade ensino onde o estudante está devidamente matriculado. Para receber o benefício, os alunos e seus familiares deverão seguir, rigorosamente, o cronograma informado pela escola, que indicará a data e o horário da entrega”, revelou o governador.

Os cartões serão entregues personalizados com os dados de cada beneficiário. Após o recebimento, o estudante terá, automaticamente, direito à primeira parcela do benefício, no valor de R$ 40. A disponibilização da segunda parcela será creditada no dia 29 de maio, e o cartão poderá ser utilizado somente em compras de produtos alimentícios. Saques não são permitidos.

A família receberá as orientações sobre o uso do cartão e informações de produtos não permitidos, como bebidas alcoólicas, por exemplo. A estratégia de uso do cartão vai também beneficiar a economia local, pois os alimentos serão adquiridos em supermercados, mercadinhos, padarias, açougues e outros estabelecimentos do Ceará.

Reunião semanal

O governador falou sobre a reunião semanal que teve com o Comitê Estadual de Enfrentamento ao Coronavírus, formado por 25 órgãos e instituições do Ceará, além dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

“Discutimos sobre a atual gravidade da situação, quando há uma rápida ocupação dos leitos. Apesar de termos ampliado muito nossa rede pública em quase mil leitos, entre UTIs, enfermarias, e os hospitais de campanha já estarem em funcionamento, a velocidade de contaminação tem sido um motivo de grave preocupação. Continuamos tomando todas as medidas possíveis para evitar o completo colapso do sistema e poder atender nossa população”, informou o governador.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.