Brasil

Culto Ecumênico, cantata e exposição de cartuns marcam celebração do Natal da FUNDAJ

14/12/2019


A Cantata de Natal da Fundação Joaquim Nabuco marcou um novo começo para o coral da instituição o qual estava há 30 anos sem funcionar. Culto ecumênico e exposição artística sobre monumentos históricos de Pernambuco também fizeram parte da celebração desta sexta-feira (13), no campus da Fundaj de Casa Forte, em frente ao Solar Francisco Pinto Guimarães.

Com entrada gratuita, o público pôde participar da cerimônia que celebrou a união entre religiões, e também ouvir músicas natalinas as quais encantaram pessoas de todas as idades. Além disso, foram recebidos alimentos não perecíveis para a Campanha Natal sem Fome.

“Esse é um ato de muitos simbolismos. Após um culto de paz entre as religiões, celebramos Jesus na Cantata e marcamos a reinauguração do Coral da Fundaj. Depois, por meio da exposição do cartunista pernambucano Humberto, conhecemos várias cenas do cotidiano pernambucano”, afirmou o presidente da Fundaj, Antônio Campos.

No culto ecumênico, representantes de quatro religiões foram reunidos para falar sobre as festividades do mês de dezembro conforme a fé de cada um. “Desde o dia 1º iniciamos o período do advento, tempo que começamos a nos preparar para o natal. Essa festividade singela nos faz lembrar do exemplo de Jesus, o qual nos incentiva a ser fraternos e solidários”, afirmou o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido.

Logo depois foi a vez do espírita e médium, Francisco da Rocha, fazer suas colocações. “Estamos aqui para promover a unidade, pois somos células de um corpo chamado universo. Nesse tempo, precisamos abrir o coração para servir melhor o outro”, afirmou.

Enfatizando a importância do combate ao preconceito direcionado a sua religião, o babalorixá, Edson de Omolu, afirmou: “que trabalhemos juntos contra essa ignorância, pois somos de paz e nos preocupamos com a sociedade. Nessa época, destaco a importância não só de cuidar do outro, mas também de si”.

Por fim, foi a vez do pastor evangélico, Ricardo Dutra, expressar sua crença. “Natal é o nascimento da compaixão, do amor, do social, da gratidão, da família, e o mais importante: do salvador em nossos corações”, afirmou.

Após o culto, o coordenador e fundador do Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário, Anselmo Monteiro, convidou os voluntários da ação Natal Sem Fome para fazer um agradecimento.

 

A campanha arrecadou meia tonelada de alimentos e os campi da Fundaj foram sedes de arrecadação. Para encerrar o momento, o responsável pela iniciativa convidou os presente para fazer as orações do Pai Nosso e da Avé Maria.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.