Brasil

Dilma demarca as diferenças de práticas e projetos do PT e do PSDB

25/10/2014


A presidenta Dilma Rousseff fez a comparação das práticas de governo do PSDB e também evidenciou a falta de projetos novos apresentados pelo candidato Aécio Neves, durante o último debate do segundo turno, realizado na noite desta sexta-feira (24), na Rede Globo. “Vocês (tucanos) chegaram à obra prima de aumentar imposto e deixar dívida pública muito maior do que vocês receberam. Candidato, não há termos de comparação entre o que fizemos e o que vocês fizeram. Enfrentamos a crise, não deixamos desemprego e a que a diminuição do salário recaísse na conta do povo brasileiro”.

Dilma, por exemplo, falou sobre o risco de manter o Minha Casa, Minha Vida, o maior programa habitacional do Brasil, se Aécio for eleito e mantiver seus planos de redução dos bancos públicos.

“Enfrentamos a crise, não deixamos desemprego e a que a diminuição do salário recaísse na conta do povo brasileiro”.

“Vocês falaram o tempo inteiro que bancos públicos iam ser redefinidos, e agora querem que pessoas acreditem que vão manter subsídio (à baixa renda). Todo o governo FHC vocês foram contra os subsídios. E para as pessoas terem uma ideia, caso fosse a preço de mercado, a prestação seria R$ 940. Dentro do Minha Casa Minha Vida hoje o máximo é R$ 80”, explicou.

Para ilustrar os efeitos da gestão tucana sobre os bancos públicos, Dilma fez um balanço do que restou das instituições de 1994 a 2002. “Vocês deixaram o Banco do Brasil com uma grade dívida. Nós demos lucro, profissionalizamos o Banco do Brasil. Vocês quebraram a Caixa, o BNDES, reduziram tudo ao tamanho que vocês achavam que devia ter, ou seja, sem política industrial e social”.

A presidenta disse que, além de o Brasil ter criado 5,6 milhões de empregos durante a crise mundial, o ganho real do salário mínimo que chegou a 71% acima da inflação, que tem sido mantida sob controle, mesmo em meio à forte crise mundial. “Nos últimos 10 anos nós mantivemos a inflação dentro dos limites da meta. Quem não mantinha ela dentro dos limites da meta eram vocês”, lembra Dilma, que citou também o desemprego de 11,4 milhões de pessoas ao final do governo FHC.

Além da economia, Dilma ressaltou seu compromisso com a democracia. “Na minha vida política, na minha vida pública, jamais persegui jornalista, jamais reprimi a imprensa. Tenho respeito pela liberdade, porque eu vivi os tempos escuros deste país”.

A presidenta Dilma disse ter gostado do debate, e elogiou o fato de haver perguntas entre os candidatos e também perguntas feitas por eleitores indecisos. “Considero um debate extremamente positivo, manteve um bom nível e foi propositivo”, comentou Dilma.

Minha Casa – A conversa da presidenta com os eleitores indecisos iniciou com o florista Luiz Alexandre, de São Paulo, que falou sobre o seu drama de morar de aluguel. Dilma explicou o funcionamento do Programa Minha Casa Minha Vida, que dá a oportunidade da realização do sonho da aquisição da casa própria. “O Minha Casa Minha Vida contempla quem quer ter e comprar imóvel e tenha renda de até R$ 5.000, com vários níveis de subsídios. Para quem ganha até R$ 1.600, o subsídio maior. Mas, nas duas outras faixas também tem subsídio que facilita a pagar prestação, que não compromete muito a sua renda”, explicou Dilma.

Além disso, o programa garante uma série de vantagens, como por exemplo, quanto ao seguro, que não precisa ser pago pelo comprador e é assumido pelo Governo Federal, por meio de um fundo garantidor.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.