Brasil

Dilma prepara novo pacote de estimulo à economia

12/10/2014


Medida, que deve ser lançada antes do 2° turno, combina a unificação e simplificação de dois dos tributos: o PIS e a Cofins – mas só deve ser implementada em 2015; trata-se da 35° iniciativa do governo em favor da indústria, que somam a perda de R$ 100 bilhões em arrecadações este ano, na tentativa de se aproximar do setor privado

O governo de Dilma Rousseff prepara um novo pacote de estimulo à economia que deve ser lançado antes do 2.º turno. A medida combina a unificação e simplificação de dois dos tributos: o PIS e a Cofins, mas só deve ser implementada em 2015. Criada em 2012, ela foi mantida na gaveta por seu alto custo aos cofres públicos: pode chegar a R$ 30 bilhões.

Trata-se da 35° iniciativa do governo em favor da indústria, que somam a perda de R$ 100 bilhões em arrecadações este ano, na tentativa de se aproximar do setor privado.

A presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, têm também ampliado o canal de comunicação com o empresariado para derrubar barreiras levantadas no início do mandato. Na quarta-feira, Dilma recebeu os fabricantes de ônibus e empresários da indústria química.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.