Política

Doria reage ao boicote de Bolsonaro à vacina chinesa e diz que ele “politizou o caso”

15/10/2020


Imagem ilustrativa

Brasil 247 – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou Jair Bolsonaro por “politizar” a distribuição da vacina contra a Covid-19. A crítica foi feita um dia após o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciar um cronograma de vacinação contra o novo coronavírus em que ignora a Coronavac, desenvolvida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e prioriza a chamada vacina de Oxford, da farmacêutica Astrazeneca.

Os testes clínicos da vacina chinesa, porém, estão entre os mais avançados e o contrato do governo brasileiro com a Astrazeneca vem sendo alvo de críticas em função das condições desvantajosas para o país.

“Eu não politizo nem o vírus nem muito menos a vacina. Lamentavelmente, quem politizou, quem colocou ideologia e uma visão política foi o presidente Bolsonaro”,  afirmou Doria à rádio CNN nesta quarta-feira (15). “Tudo o que não queremos é politizar a vacina e adiar a (sua) aplicação”, completou.

O projeto do governo de São Paulo previa que o Ministério da Saúde distribuísse a Coronovac para outros estados do país. “A vacina não pode ter uma visão politizada, partidarizada, ou colocar num contexto eleitoral por quem quer que seja, pelo governo federal, pelo Ministério da Saúde e pela própria Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, disse o governador.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.