Nordeste

Em viagem ao Nordeste, Bolsonaro faz acenos ao Congresso e tenta se aproximar do povo da região

30/07/2020


Lisandra Paraguassu, Reuters – Em sua primeira viagem depois de três semanas de isolamento devido à infecção com o novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro usou seu discurso para fazer acenos ao Congresso, onde busca formar uma base de apoio sólida, e ao povo do Nordeste, região em que perdeu as eleições para o petista Fernando Haddad e ainda tem as piores avaliações em pesquisas de opinião.

Em sua fala na cidade de Campo Alegre de Lourdes (BA), na inauguração de uma adutora da transposição do rio São Francisco, Bolsonaro afirmou que “ninguém governa sozinho” e dividiu a criação dos benefícios sociais criados durante a epidemia de coronavírus com os “valorosos deputados e senadores”.

Aos baianos que o assistiam na cerimônia, Bolsonaro afirmou que os nordestinos “são pessoas iguais a das outras quatro regiões do país. “Nós somos um só povo, uma só raça”, afirmou.

Em julho do ano passado, em uma fala com o ministro Onyx Lorenzoni captada sem querer pelos microfones da TV Brasil, Bolsonaro chamou os governadores da região de “governadores de paraíba”, o que causou indignação com o termo, considerado pejorativo.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.