Política

Fachin vota por manter Weintraub em inquérito das Fake News

Fachin é o relator do pedido, que começou a ser analisado pelo plenário virtual da Corte nesta sexta-feira (12) no ic

12/06/2020


Na imagem o ministro Edson Fachin

Brasil 247

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin votou pela rejeição do pedido do ministro da Justiça, André Mendonça, para tirar do inquérito das fake news o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Fachin é o relator do pedido, que começou a ser analisado pelo plenário virtual da Corte nesta sexta-feira (12).

“Este Supremo Tribunal tem jurisprudência consolidada no sentido de não caber habeas corpus contra ato de ministro no exercício da atividade judicante”, afirmou Fachin.

O pedido de habeas corpus de Mendonça não beneficia somente Weintraub, mas também todos os alvos “que tenham sido objeto de diligências e constrições” no inquérito nas fake news. O HC foi elaborado algumas horas depois de a Polícia Federal cumprir 29 mandados de busca e apreensão, atingindo aliados políticos, empresários e membros do “gabinete do ódio” bolsonarista.

O inquérito apura os ataques contra o STF. Em reunião ministerial do dia 22 de abril – divulgada em vídeo – o ministro da Educação defendeu a prisão de todos os “vagabundos” do STF


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.