Nordeste

Fátima Bezerra participa de comemoração às relações diplomáticas China-Brasil e aponta protagonismo do país na recuperação da economia global

Fátima parabenizou a iniciativa do país em priorizar a ajuda humanitária sem valorização do lucro

17/08/2020


Imagem reprodução

Revista Nordeste

A governadora Fátima Bezerra participou do lançamento da edição especial de amizade China-Brasil da Editora Nordeste, por ocasião do 46º aniversário do estabelecimento de Relações Diplomáticas China-Brasil e do Dia Nacional da Imigração Chinesa no Brasil. O evento foi realizado nesta segunda-feira (17), por videoconferência, com a cônsul-geral da China no Recife Yan Yuqing, o embaixador da China Yang Wanming, e a participação dos governadores e gestores do Nordeste.

No dia 15 de agosto é celebrado o Dia Nacional da Imigração Chinesa. A homenagem foi incluída no calendário oficial nacional pela Lei 13.686/2018, sancionada pela Presidência da República. A chegada oficial dos primeiros imigrantes chineses a São Paulo, segundo registros oficiais, ocorreu em 15 de agosto de 1900, por isso a escolha da data para a celebração anual.

A governadora Fátima Bezerra destacou a parceria bilateral: “Quando falamos na China falamos em um país que se transfonou em potência com uma economia de vanguarda. A China conseguiu ser uma economia sustentável demonstrando a organização da sua sociedade. Aproveito o momento para enfatizar que não compactuamos de forma alguma com declarações que foram feitas relacionando a crise que abalou o mundo, até então sem precedentes, com a China. Queremos que o povo chinês saiba que louvamos que sua vacina não será patenteada e sua distribuição será a preço de custo ou com licença para que eventualmente outros países possam produzir”.

Ela lembrou que a população mundial está na perspectiva da vacina e parabenizou a iniciativa do país em priorizar a ajuda humanitária sem valorização do lucro. “As consequências da pandemia do novo coronavírus extrapolam as questões sanitárias, também nesse campo, a China é protagonista na recuperação da economia global”, acrescentou.

O embaixador da China, Yang Wanming, frisou a relação com o Nordeste: “a China recebeu a solidariedade do Nordeste e do povo brasileiro, nossa perspectiva para o futuro é ótima. Temos muito o que comemorar nesses 46 anos”. Disse ainda que a cooperação entre os países rende frutos e prósperas perspectivas. “Atualmente a China e o Brasil lidam com os mesmos problemas com a epidemia. O Nordeste brasileiro se destaca atraindo empresas e imigrantes chineses. Estamos à disposição da região para cooperarmos e enfrentarmos essa crise sanitária para a melhoria da vida da população”.

Na ocasião, o editor-chefe da revista Nordeste, Walter Santos, falou sobre a Edição Especial da revista que destaca as ações de cooperação e intercâmbio entre os dois países, especialmente com o Nordeste. “A edição traz entrevista com a cônsul-geral da China no Recife, analisando a importância da relação no combate à pandemia causada pela Covid-19 e também as perspectivas no período pós-pandêmico”, disse ele.

Participaram do evento os governadores Camilo Santana (Ceará), Wellington Dias (Piauí), o deputado federal presidente da Frente Parlamentar Brasil-China, Fausto Pinato, Carlos Brandão (Maranhão), Lígia Feliciano (Paraíba), Luciana Santos (Pernambuco), vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueiro, o secretário de desenvolvimento Econômico, Jaime Calado).

PARCERIAS

Atendendo ao convite do Banco da China, a governadora esteve no país asiático, entre os dias 26 de novembro e 2 de dezembro de 2019, participando do Seminário de Comunicação e Cooperação Financeira Internacional, “Um Cinturão, Uma Rota” e prospectando investimentos para o estado.

“Nosso RN se mantém de portas abertas para negócios no período pós-pandêmico. Estivemos na China ano passado e foi uma agenda muito proveitosa onde realizamos contatos com as autoridades e investidores chineses. Nosso querido RN tem um potencial de ativos extraordinários no campo da energia, mineração, petróleo, gás natural, turismo e energia eólica, sendo líder no ranking de produção do Brasil. Nossos ventos são abençoados e ainda temos um enorme potencial para ser explorado nessa aérea”, disse a chefe do Executivo estadual.

Ela ainda aproveitou a oportunidade para agradecer a participação no evento e novamente convidar a cônsul e o embaixador chineses para virem ao estado. “A china é sem dúvida é um grande aliado para que possamos desenvolver nosso país e o nordeste. O RN se sente honrado em participar dessa solenidade importante em homenagem a um país muito inclusivo, solidário e sustentável. Aproveito a oportunidade para refazer o convite o convite para a cônsul e embaixador chineses virem ao Rio Grande do Norte, quando possível”, disse.

Serão retomados nos próximos meses as negociações com a China para a exportação do melão potiguar. As exportações podem representar um aumento de 100% da produção nos próximos dois anos no RN.  A abertura do mercado chinês se deu em janeiro de 2020, mas as negociações ficaram paradas por conta da pandemia. Atualmente o melão potiguar é exportado para Inglaterra, Holanda, Alemanha, Itália, Portugal, Espanha, Chile e Argentina.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.