Pernambuco

Filas extensas são registradas em locais de entrega de cartões do auxílio emergencial do Recife

Benefício de até R$ 150 é pago pela prefeitura a famílias em vulnerabilidade social. Pessoas que, mesmo agendadas, não conseguiram atendimento na segunda (24) retornaram nesta terça (25).

 

O segundo dia de entrega dos cartões de pagamento do auxílio municipal emergencial (AME), nesta terça-feira (25), teve filas extensas no Recife, com pontos de aglomeração e pessoas sem máscara.

 

Segundo a prefeitura, houve um problema na chegada dos cartões, o que afetou o atendimento na segunda-feira (24). Com isso, parte das pessoas que estavam agendadas para o primeiro dia retornaram nesta terça.

 

O benefício concedido pela prefeitura é de duas parcelas de R$ 50 ou R$ 150, a depender do perfil da pessoa, pago em um cartão-alimentação, que pode ser utilizado em qualquer estabelecimento credenciado.

 

No Geraldão, na Zona Sul do Recife, por volta das 7h40 diversos beneficiários estavam em uma fila que seguia pela calçada ao redor do centro esportivo. Algumas pessoas não respeitaram o distanciamento social e não faziam o uso de máscaras.

 

Em outro ponto de entrega, na Escola Técnica Estadual Miguel Batista, localizada no bairro da Macaxeira, na Zona Norte do Recife, houve mais fila, que seguia pela área externa do local.

 

Grávida de sete meses, a manicure Vanessa Tenório não conseguiu retirar o cartão na segunda-feira (24) e retornou para a escola na Macaxeira nesta terça. Ela contou que chegou antes das 7h e conseguiu retirar o cartão após as 9h.

 

“A minha marcação foi ontem [segunda] de manhã, só que, como os cartões chegaram atrasados, disseram que só iam começar a atender na parte da tarde. Tive que ir para casa, voltei para cá e não entregaram de novo. Hoje [terça] consegui receber, mas tive que aguardar mais de duas horas para ser atendida”, relatou a manicure.

 

Ela faz parte da parcela dos beneficiários contemplados com o Bolsa Família e que têm crianças com idade entre 0 e 3 anos incompletos. Para esse grupo, o complemento de renda concedido pela prefeitura foi de duas parcelas de R$ 50 cada.

Já os beneficiários de famílias com renda per capita de até R$ 178 que estão inscritas no CadÚnico recebem um benefício de R$ 150. Nesse caso, são pessoas que preenchem os requisitos para receber o Bolsa Família, mas não foram incluídas no benefício do governo federal.

 

Um homem que se identificou como Marcos contou à TV Globo que também tentou fazer a retirada do cartão na segunda, mas não conseguiu e, por isso, retornou nesta terça. Segundo ele, apesar da fila, a situação era tranquila.

 

Atraso

De acordo com a prefeitura do Recife, a empresa contratada para fornecer os cartões atrasou a entrega, feita depois da data acordada.

 

“Esses cartões vieram sem estar na ordem alfabética. Isso gerou a necessidade de nos organizarmos. Por isso, houve um atraso [no atendimento]. A partir de hoje [terça], essa entrega vai estar organizada e, no decorrer da semana, isso vai estar completamente sanado”, afirmou a secretária executiva de assistência social do Recife, Geruza Felizardo.

 

De acordo com ela, os beneficiários que agendaram para segunda-feira (24) e não conseguiram atendimento devem ir ao local de retirada novamente em qualquer um dos dias desta semana, sem a necessidade de marcar novamente horário.

 

“O Geraldão é a RPA [Região Político Administrativa] que tem mais gente. São 7 mil pessoas que vão ser beneficiadas naquela região, sendo um agendamento de mil pessoas por dia. Então, a gente acredita que, com a maior organização no processo de entrega dos cartões, isso vá se dar de maneira mais organizada de forma a evitar aglomeração”, afirmou.

 

De acordo com a prefeitura do Recife, para receber o cartão é preciso que o responsável pela família faça o agendamento através do Conecta Recife até o dia 1º de junho. O cartão não foi habilitado para saques em caixa-eletrônico.

 

Aqueles que desejam conferir se estão aptos a receber o benefício devem acessar a plataforma do Conecta Recife e buscar a área do AME. Após o acesso à página, é preciso colocar o número do CPF ou do NIS. Caso esteja apto, o beneficiário é redirecionado para o agendamento para pegar o cartão.

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Mhatteus Sampaio, TV Globo

*G1PE

 

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp