Política

Flávio Dino diz que militares não aceitam críticas e que precisam “arcar com ônus de cargos públicos”

“Se eles têm os bônus, precisam ter os ônus", disse o governador do Maranhão

13/07/2020


Na imagem o governador do Maranhão, Flávio Dino

O governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) comentou a crise entre o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e os militares do governo de Jair Bolsonaro, em entrevista à CNN.

Para ele,  Bolsonaro “não aceita controles institucionais. Estamos vendo isso com os militares. Não aceitam uma crítica. No momento em que querem assumir funções políticas, têm que aceitar ser criticados”.

“Gilmar Mendes apontou um problema grave que nós temos no Brasil que é essa altíssima ocupação do serviço público por militares”, reforçou.

O governador afirma que “isso é de constitucionalidade duvidosa e se dá em vários âmbitos, como na área da Saúde”. Ele opina que as Forças Armadas, ao assumirem cargos políticos, “acabam ficando expostas a esse tipo de crítica”.

“Se eles têm os bônus, precisam ter os ônus, derivado dessa inusitada e inédita assunção pública, que talvez nem na ditadura militar fosse dessa largueza”, ressaltou.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.