Política

General Ramos diz que militares não darão golpe se ‘o outro lado não esticar a corda’

“É ultrajante e ofensivo dizer que as Forças Armadas, em particular o Exército, vão dar golpe", disse Eduardo Ramos

12/06/2020


Na imagem Luiz Eduardo Ramos

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, afirmou que os militares não vão dar um golpe, desde que “o outro lado não estique a corda”.

“É ultrajante e ofensivo dizer que as Forças Armadas, em particular o Exército, vão dar golpe, que as Forças Armadas vão quebrar o regime democrático. O próprio presidente [Jair Bolsonaro] nunca pregou o golpe. Agora o outro lado tem de entender também o seguinte: não estica a corda”, disse ele, em entrevista à Veja.

De acordo com o general Ramos, “esticar a corda” seria comparar o bolsonarismo ao nazismo, como já fizeram os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello e Gilmar Mendes. O segundo seria “achar que um julgamento casuístico pode tirar um presidente que foi eleito com 57 milhões de votos”.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.