Internacional

GOA, ex-colônia portuguesa na Índia, anuncia retorno de Coluna semanal em português e atrai comentário de Marcos Formiga, em Brasilia

12/10/2020


Por Walter Santos

Direto de Brasília, onde reside atualmente, o professor doutor Marcos Formiga comemora o anúncio de que GOA, ex-colônia na Índia, acaba de consolidar o retorno de espaço permanente no jornal “O Heraldo” em língua portuguesa resgatando antigo trabalho desenvolvido pelo Professor Aurobindo Xavier.

– Ótima notícia enviada pelo nosso amigo prof. Aurobindo Xavier, presidente da Sociedade Lusófona de Goa. Persistente defensor da preservação do idioma de Camões e embaixador voluntário da Cultura luso-brasileira na ex colônia portuguesa na Índia; onde realiza anualmente, o Festival de Cultura Lusófona.Sempre com a participação de escritores, pesquisadores e artistas brasileiros, declara Marcos Formiga.

Segundo ele, ” Goa, quando capital do império português no Oriente, chegou a superar Lisboa, capital da metrópole tanto em população, quanto em importância econômica”. E acrescenta:

– Este verdadeiro “furo” jornalistico merece divulgação no Brasil. Pude constatar em 2016, a sobrevivência heróica da língua portuguesa entre seus habitantes com mais de 60 anos. Com a anexação de Goa ao governo indiano em 1961, o idioma usual foi proibido e retirado seu ensino-aprendizagem em todas as escolas goeses de educação básica, adiciona.

Ele acrescenta

– Parabéns para ” O Heraldo”, seu mais importante diário , pela criação de uma coluna dominical.em lingua portuguesa.
Camões e toda comunidade lusófona agradecem por meio dos seus 256 milhões de falantes e residentes nos cinco Continentes. Constituindo assim,
na atualidade, o quinto idioma mais falado no mundo.

Conforme ressaltou, “o Brasil lidera em número de usuários do Português com seus 212 milhões de habitantes. “A última flor do Lacio” continua viva e forte! De Brasília nosso abraço fraternal a todos os goeses, finalizou.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.