Política

Governadores do Nordeste pedem que CNMP investigue ‘alinhamento’ de Lindôra Araújo com Bolsonaro

Gestores pediram ao CNMP que abra um procedimento disciplinar contra a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, pelo seu suposto alinhamento a Jair Bolsonaro, que vem acusando os governadores de desvios de verbas federais

Os governadores dos nove estados do Nordeste pediram que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) abra um procedimento disciplinar contra a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, e a afaste do Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia de Covid-19 (Giac), criado pelo Ministério Público Federal (MPF) para monitorar o enfrentamento à pandemia.

Segundo reportagem do blog do jornalista Fausto Macedo, do Estado de S. Paulo, a movimentação dos gestores estaduais foi uma reação às cobranças feitas pela subprocuradora no tocante às verbas federais que foram repassadas aos estados para o combate da crise sanitária. Em um ofício enviado na terça-feira (27), os governadores destacam que Lindôra a demonstrou ‘hostilidade’, ‘animosidade pública intensa e notória’ e ‘convicção prévia sobre a culpabilidade dos chefes do Executivo estaduais quanto ao mau uso de recursos federais’.

Ainda de acordo com os governadores, Lindôra demonstrou ‘perfeito alinhamento’ com as posições de Jair Bolsonaro, que vem acusando os gestores de supostos desvios de verbas.

O documento pedindo que o CNMP investigue a subprocuradora foi assinado pelos Wellington Dias (Piauí), Renan Filho (Alagoas), Rui Costa (Bahia), Camilo Santana (Ceará), Flávio Dino (Maranhão), João Azevedo (Paraíba), Paulo Câmara (Pernambuco), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) e Belivaldo Chagas (Sergipe).

*Brasil 247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp