Ceará

Governo faz história ao nomear 96 servidores para a Secult

10/03/2020


 

Fhilipe Augusto – Texto
Tiago Stille – Fotos

Os novos colaboradores da Secretaria da Cultura foram aprovados no primeiro concurso público da pasta, estabelecido como uma das metas do Plano Estadual da Cultura, sancionado em 2016 através de lei pelo governador Camilo Santana

Mais antiga pasta cultural de um estado brasileiro, a Secretaria de Cultura do Ceará (Secult) ganhou, nesta terça-feira (10), o reforço de 96 novos servidores. Empossados pelo governador Camilo Santana em solenidade no Palácio da Abolição, sede do Executivo cearense, os aprovados no primeiro concurso da pasta vão seguir a carreira de analista de cultura nas áreas de artes cênicas, dança, artes plásticas, cinema, letras, música, história, biblioteconomia, museologia, arquivologia, antropologia, sociologia, pedagogia, comunicação social e mídias sociais, além de arquitetura, engenharia e conservação de analista de patrimônio cultural.

O chefe do Executivo cearense acredita que iniciativas do tipo fomentam oportunidades de crescimento e vínculos históricos na sociedade. “Isso faz parte do Plano Estadual da Cultura construído em 2015, com o compromisso de aumentar os investimentos na cultura, de interiorizar os equipamentos e fortalecer a Secretaria da Cultura, a mais antiga do Brasil. Nós acreditamos que através da cultura e da arte há uma economia criativa muito forte. Ela gera oportunidade, inserção da população mais carente em determinados equipamentos que o Ceará hoje tem e outros que nós estamos construindo e entregando à população, não só em Fortaleza, mas também no interior. Cultura é nossa identidade e a nossa história. É usar a cultura como transformação na vida de homens, mulheres e crianças aqui no Ceará”, enfatizou Camilo Santana.

 

Criada em 1966, antes até do Ministério da Cultura, a Secult teve seu primeiro concurso estabelecido como uma das metas na lei que criou o Plano Estadual da Cultura, sancionada em 2016 pelo governador. O acréscimo no quadro funcional da pasta com os novos colaboradores será de aproximadamente 50%. De acordo com o secretário Fabiano Piúba, os novos servidores vão ser distribuídos entre as coordenadorias da secretaria e nos equipamentos, ajudando no fortalecimento do órgão para a qualificação das políticas de cultura no Ceará. “É um número de servidores importante para que a secretaria possa ter mais condições de qualificação da sua gestão. A cultura tem um papel transversal e central na qualificação das outras políticas. É uma conquista do campo artístico, cultural e da sociedade cearense”, destacou Piúba.

Prontos para contribuir

A solenidade foi prestigiada por familiares e amigos dos novos concursados, que entre selfies e sorrisos de comemoração, não escondiam a ansiedade de começar logo a colocar em prática as ações de fortalecimento da política cultural cearense. Dentre os recém-nomeados estava o cineasta Daniel Filipe Santos, que enxerga na nova função uma oportunidade de garantir à sociedade o acesso à cultura. “É uma grande responsabilidade. A gente ocupou um lugar histórico, por ser o primeiro concurso público da secretaria, que vai ajudar a desenvolver as políticas públicas que o Estado tanto necessita como uma resistência da arte no cenário nacional”, confessou.

A jovem Amanda Matos, formada em Direito, crê em bons resultados quando aliar seu conhecimento profissional com a área cultural, por qual sempre demonstrou bastante interesse. “Sempre me interessei pelo tema. Acho que a interação entre direito e cultura é uma coisa muito importante. É uma felicidade enorme estar assumindo um cargo público, que é um sonho de muitos”, disse a nova servidora cearense.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.