Política

Governo quer adiar Censo Demográfico para 2022 e usar dinheiro para orçamento de militares

Previsto para ocorrer neste ano, levantamento já foi adiado uma vez por causa da pandemia

19/08/2020


Ministério da Defesa

O governo federal quer propor um novo adiamento do Censo Demográfico, feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2021 para 2022. A pesquisa, prevista para este ano, já foi adiada devido à pandemia do novo coronavírus. A informação é do blog da jornalista Ana Flor, do G1.

A proposta faz parte da discussão sobre a elaboração do orçamento da União de 2021. O objetivo do governo, segundo o jornal O Estado de S. Paulo, é redirecionar os recursos do censo para o Ministério da Defesa dando mais poder econômico aos militares.

Segundo fontes ouvidas pelo blog, o novo adiamento ocorreria por dificuldades trazidas pela pandemia, e os cerca de R$ 2,3 bilhões de orçamento poderiam ser diluídos em outras áreas, inclusive a Defesa.

A prévia do Orçamento da União para 2021 define que o Ministério da Defesa terá os investimentos protegidos de contingenciamento. Também é discutida a possibilidade de que o governo gaste mais com a Defesa do que com a Educação no próximo ano.

LEIA MAIS: Maia diz que ‘não faz sentido’ Planalto gastar mais com militares do que Educação no Orçamento da União


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.