Nordeste

João Azevêdo comenta reabertura de comércio e shoppings e pede que população mantenha cautela: “pandemia não acabou”

O chefe do Executivo paraibano pontuou que os próximos 15 dias serão fundamentais no combate ao novo coronavírus no Estado

13/07/2020


Portal WSCOM

O governador João Azevêdo (Cidadania) comentou, nesta segunda-feira (13), a reabertura do comércio e shoppings em cidades da Paraíba durante a terceira etapa do plano de flexibilização do isolamento do Governo do Estado, que teve inicio nesta segunda-feira (13). Ele pontuou que reabertura não significa que a pandemia do novo coronavírus acabou.

“O fato de um município receber uma bandeira que abre alguns segmentos, não está indicando que a pandemia acabou, que está resolvido e que podemos descuidar das medidas protetivas. O que estamos dizendo que é que determinado segmento pode funcionar tomando as medidas de proteção. Essa quinzena é a mais importante da pandemia. Nesse momento, estamos com 182 municípios com bandeira amarela, que faz com esse município volte a funcionar o comércio, e isso faz com que maior número de pessoas esteja circulando”, disse.

O chefe do Executivo paraibano pontuou que os próximos 15 dias serão fundamentais no combate ao novo coronavírus no Estado. Ele ressaltou que o comportamento da população no Estado irá determinar um avanço ou um retrocesso nas medidas de flexibilização.

“Tenho a convicção que esta quinzena está na mão de cada paraibano e paraibana o sucesso para que a gente continue avançando, mas também a possibilidade de retrocesso caso não seja mantida o isolamento social, não seja usado a máscara em ambiente externo. Se houver aglomeração, os números de casos aumentarão e nós teremos que tomar outras medidas restritivas fechando novamente segmentos da economia, e isso não queremos”, declarou.

Preocupação

Mesmo em bandeira amarela, 25 municípios têm que manter o alerta na Paraíba, disse João. Isso porque o percentual de infectados em relação ao número de pessoas que vivem nas cidades está alto.

“Esses municípios precisam redobrar os cuidados porque o percentual das população e casos no Brasil é em torno de 1% e esses estão em torno de 2%”, disse o governador.

Os municípios são:  Guarabira, Riachão do Bacamarte, São José do Sabugi, Caiçara, Alagoinha, Pedras de Fogo, Caaporã, Pilões, Mamanguape, Itabaiana, Baía da Traição, Juripiranga, Cabedelo, Pitimbu, Mari, Belém, Juarez Tavora, Cuitegi, Rio Tinto, Baraúnas, Ingá, Mulungu, Serra redonda, São Bento e São José dos Ramos.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.