Internacional

Joe Biden se aproxima da vitória nas eleições dos EUA, enquanto Trump enfrenta desafios legais

05/11/2020


Na imagem o candidato democrata, Joe Biden

Reuters – O democrata Joe Biden se aproximou da vitória sobre o presidente Donald Trump na corrida presidencial dos Estados Unidos na quinta-feira (5), quando as autoridades eleitorais registraram os votos em cinco estados que ainda faltam e que determinarão o resultado.

O presidente republicano, que durante a longa e rancorosa campanha atacou a integridade do sistema eleitoral americano, alegou fraude sem apresentar provas, entrou com ações judiciais e pediu pelo menos uma recontagem.

Como a contagem continuou dois dias após o dia da eleição, desacelerada por um grande número de cédulas enviadas pelo correio este ano, Biden estava liderando em Wisconsin, Nevada e Arizona e se aproximando de Trump na Geórgia e Pensilvânia.

Porém, múltiplas ações judiciais de Trump e um pedido de recontagem teriam que ter sucesso e encontrar, em alguns casos, dezenas de milhares de votos inválidos para reverter o resultado se Biden prevalecer.

Alguns dos votos proeminentes na Geórgia e na Pensilvânia foram agrupados em lugares que deveriam inclinar os democratas – como as áreas de Atlanta e Filadélfia.

No condado de Fulton, na Geórgia, que inclui a maior parte de Atlanta, as autoridades disseram que esperavam terminar a contagem dos votos na manhã de quinta-feira, com 10.000 cédulas ausentes para contar. No início da quinta-feira, Trump liderava por 19.000 votos em quase 5 milhões expressos no estado.

Trump teve que vencer os estados onde ainda estava à frente, incluindo a Carolina do Norte, além do Arizona ou Nevada para triunfar e evitar se tornar o primeiro presidente dos EUA a perder uma candidatura à reeleição desde o colega republicano George HW Bush em 1992.

O presidente parece ter ficado mais chateado porque sua liderança em alguns estados diminuiu ou evaporou durante a contagem. Na quinta-feira de manhã, ele opinou no Twitter, escrevendo: “PARE A CONTAGEM!”

Para conquistar a Casa Branca, o candidato deve acumular pelo menos 270 votos no Colégio Eleitoral estadual. Esses votos eleitorais são baseados principalmente na população de um estado. A Edison Research deu a Biden uma vantagem de 243 a 213 nos votos do Colégio Eleitoral. Outras redes disseram que Biden venceu em Wisconsin, o que lhe daria mais 10 votos.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.