Brasil

Justiça condena Sara Winter a indenizar Debora Diniz em R$ 10 mil

Metrópoles – O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) condenou a ativista bolsonarista Sara Fernanda Giromini, autodeclarada Sara Winter, a pagar R$ 10 mil de indenização por danos morais para a antropóloga Débora Diniz. A decisão é do juiz Arthur Lachter, da 19ª Vara Cível de Brasília, e cabe recurso.

O processo correu parcialmente em segredo de Justiça e foi iniciado após a extremista ter afirmado, pelo Twitter, que a professora seria adepta da tortura e ser a “maior abortista brasileira”. As acusações ocorreram no caso da menina de 10 anos submetida a um aborto assistido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), quando Sara Winter compartilhou de forma criminosa dados da menor, assim como do médico responsável pelo caso, o que possibilitou que grupos fossem ao hospital realizar protestos.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp