Justiça Federal bloqueia R$ 128 milhões de Aécio por suspostos desvios com propinas

28/05/2019


A Justiça Federal de São Paulo determinou o bloqueio de R$ 128 milhões do deputado federal Aécio Neves (PSDB). A ação criminal diz respeito a supostas vantagens indevidas recebidas por Aécio de Joesley Batista, do Grupo J&F.

“(…) Proceda-se ao bloqueio e sequestro de ativos financeiros nos termos desta decisão, por meio dos sistemas eletrônicos fornecidos pelo Banco Central do Brasil (Bacenjud), e, em caso de impossibilidade, expeça-se ofício dirijo à autarquia para este fim”, escreveu o juiz João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, no último dia 14.

Gonçalves atendeu a um pedido do Ministério Público Federal em São Paulo e bloqueou valores de outros 15 investigados além de Neves.

Cinco empresas também tiveram seus ativos financeiros bloqueados.

Segundo o MPF, há indícios de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa por parte de Aécio quando ocupava o cargo de senador. Os R$ 128 milhões se referem à quantia que supostamente foi paga para o tucano entre 2014 e 2017.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.