Brasil

Manifestantes que ameaçaram Alexandre de Moraes e violaram domiciliar têm prisão decretada

Brasil 247 – A juíza Barbara de Lima Iseppi, da 4ª Vara Federal Criminal de São Paulo, determinou a prisão preventiva de Antônio Carlos Bronzeri ,e de Jurandir Pereira Alencar, acusados pelos crimes de ameaça, injúria e difamação contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

Segundo reportagem do blog do jornalista Fausto Macedo, a prisão preventiva foi decretada após Bronzeri e Alencar terem descumprido as regras da prisão domiciliar que haviam sido decretadas anteriormente pela Justiça Federal.

Os acusados foram presos em flagrante no dia 2 de maio deste ano quando participavam de uma manifestação da Frente Brasileira Conservadora, que agrega militantes da extrema direita, em frente ao prédio onde o ministro do STF reside.

No ato, realizado pouco após, Moraes suspender a nomeação de Alexandre Ramagem, diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), para a direção da Polícia Federal, os manifestantes xingaram e hostilizaram o ministro.

Na ocasião, eles foram presos e liberados mediante o cumprimento de medidas restritivas. Bronzeri e Alencar, porém, voltaram ser presos cerca de 15 depois por violarem as regras determinadas pela Justiça e condenados à prisão domiciliar.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você