Política

Mourão diz ser contra permissão para militares receberem acima do teto

Para vice-presidente, "questão ética e moral" impede a mudança da regra em tempos de pandemia

31/08/2020


Na imagem o vice-presidente da República, Hamilton Mourão

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou hoje (31) que é contra a liberação para que militares recebam acima do teto constitucional do funcionalismo (R$ 39,2 mil, salário de ministro do Supremo Tribunal Federal). A informação é do G1.

Uma reportagem do jornal O Estado de S.Paulo mostra que o Ministério da Defesa deseja permitir que militares que ocupam cargos no governo recebam acima do teto. A Advocacia-Geral da União (AGU) deu parecer favorável ao desejo da Defesa e das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), mas a equipe econômica do próprio governo tenta barrar o pagamento.

Para Mourão, que é general da reserva do Exército, mesmo que uma decisão judicial permita a prática, “não é o caso” de mudar a regra por uma “questão ética e moral”.

“Tem a questão ética e moral, que eu acho que, então, não é o caso. Eu, claramente, sou contra isso aí em um momento que nós estamos vivendo. Se a gente estivesse vivendo uma situação normal, país com recurso sobrando, tudo bem. Mas não é o que está acontecendo”, disse o vice-presidente.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.