Política

Mourão minimiza declaração de Bolsonaro sobre ‘pólvora’: ‘aforismo antigo’

Presidente afirmou que "quando acaba a saliva tem que ter pólvora", em referência a uma fala do presidente eleito dos EUA, Joe Biden

11/11/2020


O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta quarta-feira (11) que a fala do presidente Jair Bolsonaro sobre usar “pólvora” para proteger a Amazônia é uma referência a um “aforismo antigo”.

“Acho que ele se referiu a um aforismo antigo que diz que quando acaba a diplomacia entram os canhões, foi isso que ele se referiu”, afirmou na chegada à vice-presidência.

Bolsonaro afirmou ontem (10) que “quando acaba a saliva tem que ter pólvora”, em referência a uma fala do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, sobre possíveis sanções econômicas dos Estados Unidos ao Brasil caso o desmatamento na Amazônia não seja controlado.

“Assistimos há pouco um grande candidato a chefe de Estado dizer que se eu não apagar o fogo na Amazônia levanta barreiras comerciais contra o Brasil. Como é que nós podemos fazer frente a tudo isso? Apenas na diplomacia não dá. Porque quando acaba a saliva, tem que ter pólvora, se não, não funciona.”, declarou o presidente em evento no Palácio do Planalto.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.