Brasil

Mourão: país está comprometido com atividades sustentáveis na Amazônia

O vice-presidente reconheceu a pressão cada vez maior que empresas e consumidores exercem sobre os produtores brasileiros, cobrados a preservar o meio ambiente

15/07/2020


Na imagem o vice-presidente da República, Hamilton Mourão

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse nesta quarta-feira (15) que o Estado brasileiro está comprometido com a promoção de atividades produtivas sustentáveis na região Amazônica.

“Infelizmente, grande parte do mundo olha para nosso país somente através de uma janela estreita e por vezes distorcida que se abre sobre o desmatamento ilegal e as queimadas na Amazônia. Não negamos nem escondemos informação sobre a gravidade da situação, mas também não aceitamos narrativas simplistas e enviesadas”, destacou Mourão.

O vice-presidente reconheceu a pressão cada vez maior que empresas e consumidores exercem sobre os produtores brasileiros, cobrados a preservar o meio ambiente. “As credenciais ambientais são exigidas por empresas e consumidores que confiam na qualidade dos produtos brasileiros”, disse o vice-presidente após participar, esta manhã, em Brasília, de uma reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal.

Além de Mourão, que preside o conselho nacional, vários ministros participaram da reunião – entre eles, Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Bento Albuquerque (Minas e Energia) e Ricardo Salles (Meio Ambiente). O encontro ocorre em um momento em que investidores, grandes empresas, organizações ambientalistas e movimentos sociais do Brasil e de outros países cobram, do governo brasileiro, ações capazes de barrar o desmatamento e assegurar a preservação ambiental, sobretudo da Amazônia Legal (região que compreende nove estados: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins).

LEIA MAIS: Governo Bolsonaro exonera coordenadora responsável por monitorar devastação da Amazônia


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.