Internacional

‘Não haverá volta ao antigo normal no futuro próximo’, diz diretor da OMS

Durante pronunciamento, ele afirmou que a situação do doença tende a ficar "pior, pior e pior"

13/07/2020


Na imagem Tedros Adhanom Ghebreyesus

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, alertou a líderes políticos a necessidade de se preparar para situações ainda piores em função da pandemia de coronavírus que atinge o mundo. Em pronunciamento nesta segunda-feira (13), em Genebra-SUI, ele afirmou que a situação do doença tende a ficar “pior, pior e pior”.

“Deixe-me ser franco, muitos países estão na direção errada, o vírus continua sendo o inimigo numero um do mundo”, afirmou o dirigente. “Se o básico não for seguido, o único caminho dessa pandemia será ficar cada vez pior e pior e pior”, acrescentou.

De acordo com contagem da agência de notícias Reuters, as infecções superaram a marca de 13 milhões em todo o mundo, sendo um milhão em apenas cinco dias. Ao todo, mais de meio milhão de pessoas já morreram em decorrência da doença. “Não haverá uma volta ao antigo normal no futuro próximo”, alertou Tedros.

De acordo com a OMS, dos 230 mil casos diários, quase 80% ocorreram em apenas dez países e 50% de apenas dois países: EUA e Brasil. “Ainda há muito para se preocupar”, disse. “Se o básico não é seguido, só há um jeito dessa pandemia continuar: piorando”, declarou Adhanom.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.