menu

Ceará

19/02/2016


Acordo pode agilizar demarcação da terra dos Índios Tapebas

O governador Camilo Santana e o ministro da Justiça Eduardo Cardozo vão assinar hoje um acordo envolvendo a União, o Estado do Ceará, o Município de Caucaia, a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Comunidade Indígena dos Tapebas e os proprietários da área territorial que será entregue a tribo indígena. O acordo tem como objetivo agilizar o processo de demarcação das terras indígenas dos Tapebas, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, luta que já dura mais de 30 anos e que começou com a busca do reconhecimento da comunidade como remanescentes dos índios tapebas.

Atualmente, cerca de 280 famílias da tribo habitam uma área às margens da BR-222 e, com a ação, serão realocados para um terreno de mais de 32,4373 hectares (32 hectares, 43 ares e 73 centeares). O local onde será o novo habitat dos Tapeba, antes era ocupado pela fazenda Soledade, de propriedade da família Arruda. A delimitação da área para a reserva indígena foi intermediada pelo Instituto de Desenvolvimento Agrário do Ceará (Idace), através de uma negociação entre um representante da família Arruda com representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Além da assinatura do acordo para demarcação de terras, o governador deve inaugurar uma quadra na Escola Indígena Índios Tapeba. A Educação Escolar indígena é uma modalidade da educação básica que visa à recuperação de memórias históricas, reafirmação de identidades étnicas, valorização de línguas e ciências dos índios, além de garantir a suas comunidades e povos o acesso às informações, conhecimentos técnicos e científicos da sociedade nacional e demais sociedades indígenas.  

Notícias relacionadas