menu

Internacional

09/06/2015


Acusados de violência em estádio são condenados à morte no Egito

A Justiça do Egito confirmou nesta terça-feira (9) a condenação à pena de morte de 11 pessoas envolvidas no incidente do estádio Port Said, em 2012, que deixou 74 mortos e 254 feridos. A corte penal de Port Said confirmou a pena, que já tinha sido pronunciada pelo mesmo tribunal.

Ao todo, 73 pessoas foram julgadas pelo episódio e 19, absolvidas. Entre os condenados, estão o chefe de segurança de Port Said, o general Essam Samak, e o responsável pela polícia naval da cidade portuária, o coronel Mohamed Saad.

O incidente ocorreu em 1º de fevereiro de 2012. As vítimas eram torcedores do time Al Ahly, que jogava contra a equipe local Al Masri. De acordo as investigações, os torcedores do Al Ahly foram lançados da tribuna e atacados com golpes de faca, pedras, garrafas enquanto a polícia mantinha as portas do estádio fechadas.

Ainda cabe recurso ao Tribunal de Cassação, que é a última instância do sistema de Justiça do Egito.

Agência Ansa

Notícias relacionadas