menu

Brasil

17/08/2014


Admiradores expressam em lágrimas dor pela morte de Eduardo

Milhares de pessoas e um sentimento em comum: tristeza. Família, amigos, políticos e admiradores expressavam em lágrimas e perplexidade a dor pela morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, que está sendo velado hoje (17) no Palácio Campo das Princesas, sede do governo. Durante a missa de corpo presente, de quase duas horas, celebrada pelo arcebispo de Recife e Olinda, dom Fernando Saburido, muitos presentes à cerimônia foram às lágrimas. O Corpo de Bombeiros precisou socorrer algumas pessoas que passaram mal próximo ao caixão do ex-governador pernambucano.

Ao lado do caixão, a viúva Renata Campos permaneceu serena, próxima aos filhos. No meio da cerimônia, Miguel, de 6 meses, foi levado para dentro do palácio por uma tia. Ana Arraes, mãe de Eduardo Campos, parecia a mais inconformada com a tragédia da última quarta-feira, no litoral de São Paulo, quando avião da comitiva de Campos caiu em Santos.

Mesmo estando no lado adversário de Campos na campanha pela Presidência da República, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi aos prantos ao fim da missa campal. O deputado gaúcho Beto Albuquerque, a deputada Luiza Erundina, do mesmo partido de Eduardo, não se contiveram.

A presidenta Dilma Rousseff, que concorre à reeleição; os presidenciáveis pelo PSDB, Aécio Neves; e PV, Eduardo Jorge; e a companheira de chapa de Campos, Marina Silva, acompanharam a celebração.

Também estiveram presentes os governadores de Pernambuco, José Lyra; de São Paulo, Geraldo Alckmim; de Alagoas, Teotônio Vilela; do Espírito Santo, Renato Casagrande; do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, entre outras autoridades, como ministros, prefeitos, embaixadores e empresários.

Os restos mortais de Eduardo Campos serão velados na sede do governo até as 17h, quando o caixão será levado em carro aberto do Corpo de Bombeiros para o Cemitério de Santo Amaro.

Também estão sendo velados na sede do governo pernambucano, o jornalista Carlos Percol, o fotógrafo Alexandre Severo e o cinegrafista Marcelo Lyra.
 

Notícias relacionadas