menu

Brasil

26/11/2013


Aécio monta ofensiva para reverter adesão do PPS a Eduardo Campos

ELEIÇÕES 2014

O senador mineiro Aécio Neves (PSDB-MG) desenhou uma ofensiva para tentar reverter a adesão de vários setores do PPS à candidatura presidencial do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. No momento em que começa a endurecer a relação entre tucanos e socialistas para a eleição presidencial do ano que vem, Aécio decidiu buscar pessoalmente apoio nos diretórios regionais do PPS.
Depois de se reunir com dirigentes do partido no Rio de Janeiro no fim de semana, Aécio já mobilizou aliados para que busquem a adesão dos diretórios onde enxerga um alinhamento maior com o tucanato. Entre os alvos principais, estão, além do Rio, Minas Gerais, Bahia e Pernambuco.
Alguns setores do PSDB dizem ver uma ação do deputado Roberto Freire (PPS-SP) para pressionar os tucanos nas negociações. Ainda assim, a orientação dada a Aécio a seus principais interlocutores foi a de levar a sério as declarações feitas pelo presidente nacional do partido durante o congresso estadual do partido.
Segundo Freire, o PPS deveria apoiar Campos para fortalecer uma segunda candidatura de oposição e, assim, enfraquecer o campo petista na corrida presidencial. Há apenas algumas semanas, Freire falava com pouco entusiasmo no nome de Campos e dizia que o partido estava cada vez mais próximo de Aécio.

iG Poder
 

Notícias relacionadas