menu

Brasil

06/02/2015


Aldemir Bendine, do Banco do Brasil, será o novo presidente da Petrobras

ECONOMIA

O presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, será o novo presidente da Petrobras. Ele substituirá Graça Foster, que renunciou essa semana em meio à crise pela qual passa a empresa com as investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

O nome de Bendine não vinha sendo especulado nos últimos dias, era uma espécie de 'nome secreto' da presidente. As apostas estavam em torno de Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central, Luciano Coutinho, do BNDES, Murilo Ferreira, da Vale, e Paulo Leme, presidente da Goldman Sachs no Brasil.

Os rumores em torno do nome de Bendine haviam sido noticiados hoje pela manhã pela agência Reuters, que conversou com três fontes do governo, e pela jornalista Cristiana Lôbo, do portal G1 e da Globonews. A decisão ocorreu hoje durante reunião do Conselho de Administração da Petrobras.

Os papéis da petroleira despencam 7% com a notícia e afundam a Bovespa, que registrava perdas de 1,82% às 11h40, puxada pela estatal.

No comando do BB desde 2009, Bendine terá autonomia para formar sua própria equipe. Segundo a Folha de S. Paulo, Ivan Monteiro, atual vice-presidente de Finanças do Banco do Brasil, será o novo diretor financeiro da Petrobras, cargo estratégico para enfrentar a crise financeira pela qual passa a companhia.

Abaixo, notícia do portal Infomoney a respeito:

Petrobras despenca 7% e Ibovespa acelera perdas

SÃO PAULO – O Ibovespa abre em baixa nesta sexta-feira (6) em dia de agenda agitada nos mercados nacionais e internacionais. Pela manhã, dados do IBGE mostraram que a inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acelerou para 1,24% em janeiro, deixando o acumulado de 12 meses em 7,14%. O mercado ainda espera pela reunião da Petrobras, para escolher os novos diretores da estatal. Mais tarde ainda haverá divulgação de dados de empregos nos Estados Unidos.

Às 11h21 (horário de Brasília), o Ibovespa caía 2%, a 48.246 pontos. Enquanto isso, o dólar comercial subia ainda mais, chegando ao maior nível desde 2005, com variação positiva de 0,43%, ficando cotado a R$ 2,7520, na compra e R$ 2,7535, na venda.

O dia também é de repercussão de mudanças na equipe do Banco Central. Ontem, o presidente do BC, Alexandre Tombini, indicou Tony Volpon, da Nomura, para diretoria de assuntos internacionais, ao mesmo tempo em que Luiz Awazu Pereira assume a diretoria de política econômica no lugar de Carlos Hamilton, que, depois de 5 anos, deixa o cargo. Novo diretor de política econômica, Awazu Pereira, votou contra alta inesperada da Selic de 0,25 ponto percentual em outubro, enquanto Hamilton esteve entre os 5 que votaram a favor da alta. Os juros futuros para janeiro de 2016 caíam 2 pontos-base, para 12,84%.

Ações em destaque

As ações de Petrobras (PETR3, R$ 9,00, -6,83%; PETR4, R$ 9,08, -7,35%) caíam mais de 4% em meio a notícias sobre o próximo CEO da empresa. Segundo informação da colunista do G1, Cristiana Lobo, o novo presidente da estatal será Aldemir Bendine, atual CEO do Banco do Brasil (BBAS3, R$ 21,98, -3,55%).

Papéis da Vale (VALE3, R$ 20,00, -2,20%; VALE5, R$ 17,33, -1,81%) também tinham baixa depois de subir forte durante a semana. É bom lembrar que segunda-feira é dia de vencimento de opções sobre ações. Por conta do feriado de Carnaval, o exercício desta modalidade de derivativos foi adiantado da terceira segunda-feira do mês para a segunda.

O setor elétrico também estará em evidência, já que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) apresenta hoje proposta de reajuste das bandeiras tarifárias e analisa pedidos de revisão extraordinária de distribuidoras. O diretor da agência reguladora, Tiago de Barros Correia, confirmou ontem que o valor da bandeira vermelha, a ser sugerido na audiência pública, será de R$ 5,50/100 kWh consumidos e da bandeira amarela de R$ 2,50/100 kWh. As ações de Cesp (CESP6, R$ 22,10, -2,47%), Cemig (CMIG4, R$ 11,35, -4,38%), Eletrobras (ELET3, R$ 5,01, -1,96%; ELET6, R$ 6,12, -1,45%) e Light (LIGT3, R$ 13,10, -3,25%), CPFL (CPFE3, R$ 17,38, -0,63%) caíam.

(Brasil 247) 

Notícias relacionadas