menu

Brasil

09/04/2014


Alessandro defende dois pênaltis e classifica o Náutico

COPA BRASIL

Foi no sofrimento, na emoção – pior –, nos pênaltis, mas o Náutico conseguiu se classificar para segunda fase da Copa do Brasil, nesta quarta (9), na Arena Pernambuco. O atacante Marcelinho marcou de cabeça no fim do segundo tempo e levou o jogo para as penalidades. Foi quando o goleiro Alessandro brilhou, defendeu as cobranças de Fernando Belém e Lelo. Por outro lado, Elicarlos, Zé Mário e Marcelinho converteram e garantiram a vitória por 3×1.

A vitória por 1×0 no primeiro confronto deu ao Sergipe conforto para atuar na defesa. O Náutico precisaria marcar, no mínimo, dois gols para seguir na Copa do Brasil. Enquanto, os sergipanos se defendiam e apostavam no contra-ataque o Timbu abusou de desperdiçar as oportunidades, as melhores criadas por Zé Mário. O volante do time pernambucano foi deslocado, pelo técnico Lisca, para a lateral-esquerda e teve até mais liberdade para jogar.

Zé Mário foi um dos atletas que mais sofreu faltas na partida e resultou nos cartões amarelos para Rafael e Bruno Bacabal. A melhor chance do Timbu foi já no fim do primeiro tempo. Careca passou para Geovane, que dominou e tentou marcar, mas o goleiro Pablo defendeu com os pés.

Na saída para o intervalo, o melhor jogador do Náutico em campo, Zé Mário, pediu mais agressividade. “A gente criou oportunidades e acabou não fazendo o gol. Estamos jogando em casa e temos que ir mais pra cima, porque precisamos de dois gols”.

A insistência, a persistência e o gol

Leleu fez boa jogada, aos 18 minutos: driblou dois adversários, mas demorou para chutar e foi travado pelo terceiro marcador.

O Náutico, enfim, conseguiu mandar a bola para o fundo do gol aos 34 minutos do segundo tempo. Zé Mário tentou o cruzamento, a defesa travou, o jogador do Timbu insistiu e encontrou Marcelinho, que mandou de cabeça no ângulo de Pablo: 1×0

A equipe mandante ainda teve chance de marcar novamente e evitar a cobrança de pênaltis. Marcelinho recebeu cruzamento de Leleu, mas cometeu falta na zaga sergipana.

Goleiro do Timbu brilha nos pênaltis

O comandante Lisca escalou Elicarlos, Zé Mário, Marcelinho, Vinícius e Hugo para a cobrança de pênaltis. Mas nem precisou utilizar os cinco batedores. Isso porque o Sergipe só conseguiu converter a penalidade de Rafinha. Alessandro defendeu a batida de Fernando Belém e Lelo. e João Paulo isolou e o Náutico comemorou a classificação.

Ficha de jogo

Náutico 1 (3)

Alessandro; Jackson, Leonardo, William Alves e Zé Mário; Elicarlos, Geovane (Marcelinho), Yuri e Marcos Vinicius (Vinicius); Careca (Hugo) e Leleu. Técnico: Lisca

Sergipe 0 (1)

Pablo; Bruno Bacabal (Magno), Moisés, Lelo e Edinho; Fernando Belém, Rafael, Jonathan e Cloves (Dudu); Junior Pirambu (Rafinha) e João Paulo. Técnico: Vinicius Saldanha

Local: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife)

Horário: 19h30

Arbitragem: Charles Hebert Cavalcante Ferreira (AL)

Assistentes: José Maria de Lucena Netto (PB) e Luis Filipe Gonçalves Correa (PB)

Cartões amarelos: João Paulo, Rafael e Bruno Bacabal – SERGIPE

Gol: Marcelinho (34 do 2ºT)

Pênaltis convertidos: Elicarlos, Zé Mário e Marcelinho; Rafinha – SERGIPE

Público: 1.497

Renda: R$1.440
 

Notícias relacionadas