menu

Brasil

09/04/2014


Aliança com Armando não é unanimidade no PRB

PERNAMBUCO

O PRB definiu na última segunda-feira (7) o apoio ao senador e pré-candidato Armando Monteiro (PTB), mas a decisão não agradou a todos no partido. Um dos fundadores da sigla em Pernambuco, Renato Cruz, enviou nota à imprensa declarando que os republicanos erraram ao não apoiar o ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB).

De acordo com Renato Cruz, ala que apoia Armando Monteiro é minoritária no PRB. "Tenho conversado semanalmente com a maioria dos vereadores do partido e dos presidentes das comissões municipais que foram nomeadas por nós, quando ainda estava no partido, e quero dizer que essas pessoas não concordam com a postura de deixar a Frente Popular neste momento importante para Pernambuco", argumentou.

A postura do ex-filiado é bem diferente da adotada pelo presidente estadual do PRB, Carlos Geraldo. "Não há ressentimento com o PSB. Conheço Eduardo há um bom tempo, gosto dele. Mas o PRB precisava participar de um projeto político no qual estivesse verdadeiramente inserido. O partido que nos acolheceu com mais efetividade, que disse que a gente não seria um coadjuvante no governo, foi o PTB".

O presidente do partido em Pernambuco ainda deixou no ar a ideia de que algumas ações tomadas no passado por dirigentes locais ocorreram de forma ilegal. "Acabou essa história de ‘partido de pastinha’, de interesses pessoais. O PRB por um período em Pernambuco se manteve dessa forma. Precisamos mostrar que somos um partido sério", disse Carlos Geraldo. 

Notícias relacionadas