menu

10/01/2020


Antônio Campos avalia ação conjunta da FUNDAJ e SUDENE na perspectiva de projetos no Nordeste

Da Redação

“O Brasil, em 2020, abre mais ainda uma nova página e o Nordeste vai mostrar seu grande potencial nesse contexto. A Fundaj e a Sudene, órgãos do Governo Federal, serão incansáveis nesse desafio, de trazer mais desenvolvimento para o Nordeste, com menos desigualdade regional e social”, sintetizou o presidente da Fundação Joaquim Nabuco, escritor e advogado Antônio Campos, em texto encaminhado inclusive para Revista NORDESTE.
Eis a íntegra do texto:

Um novo Brasil, um novo Nordeste.

O Governo Federal tem adotado importantes medidas em favor do Nordeste. Encontra-se no Congresso Nacional para discussão e votação o Novo Plano para Sudene, denominado PRDNE, com seis eixos principais. Foram liberados para Estados e Municípios relevantes recursos da partilha do pré-sal.

Cerca da metade da liberação dos recursos do Ministerio do Desenvolvimento Regional foi para o Nordeste. Expressivos recursos foram liberados para recursos hídricos, inclusive para a Adutora do Agreste, em Pernambuco. Está sendo revogada a tentativa de taxar a energia solar.

O Presidente Bolsonaro fez o 13º do Bolsa Família e liberou recursos do FGTS para ativar a economia, entre outras medidas, que só em Pernambuco os recursos do FGTS somaram mais de 1 bilhão de reais na economia. O ENEM 2019, do Ministério da Educação, foi o melhor exame de todos os tempos, sem fraudes e com maior participação da história. Lançou o ENEM Digital que terá versão piloto em 2020.

A Fundaj/ MEC está nacionalizando o Projeto Alumiar para cinema com acessibilidade. A economia dá claros sinais de retomada do crescimento, ante a firmeza do Banco Central e a política de regras claras e de austeridade fiscal do Ministro Paulo Guedes, sob o comando do Presidente Bolsonaro, apesar das turbulências do ambiente externo, acentuadas no início do ano.
A convite do novo Superintendente da Sudene, Douglas Cintra, a direção da Fundaj, está no dia 13.01.20, fazendo uma visita protocolar àquela importante instituição, para ampliar as parcerias em 2020, já que tínhamos já feito um convênio, em 2019, de dois cursos semipresenciais, cujos conteúdos versam sobre implementação e avaliação de políticas públicas, com análise regional.
Não é uma visita qualquer, mas de grande simbolismo. Nos 60 anos da Sudene e no ano do centenário de Celso Furtado, estamos nos aproximando mais ainda da Sudene, propondo uma agenda com sinergia, cada um dentro das suas atribuições.
Entre outras parcerias, estamos propondo a criação de um núcleo de Geodesastre, monitoramento de desastres ambientais, nucleado na Fundaj. Esse ano a Fundaj lança o Projeto Fundaj Verde e, entre outras iniciativas, utilizará energia solar e dar início a um projeto ambiental interno da instituição, com coleta seletiva, eficiência energética e de uso da água, além de ter pedido a Prefeitura do Recife que a área do Campus da Fundaj Casa Forte e vizinhança sejam tidas como área de patrimônio histórico cultural do Poço da Panela, no momento que se discute a revisão da Lei de uso e ocupação do solo em Recife.
Defenderemos a importância da economia criativa e da educação como um eixo matriz no desenvolvimento do Nordeste.
Estamos convidando a Sudene a participar de um seminário Nordeste e China, com data marcada , a princípio, para o dia 30 de março, na Fundaj, mostrando as sinergias econômicas, culturais, entre a China e o Nordeste.
Foi o mestre Gilberto Freyre que viu os traços orientais no nascedouro do Brasil, que sistematizou em sua obra China Tropical. Entre outras iniciativas, haverá uma exposição: “Orientes e o Brasil, antevisões e atualidades no pensamento de Gilberto Freyre”.
O Brasil, em 2020, abre mais ainda uma nova página e o Nordeste vai mostrar seu grande potencial nesse contexto. A Fundaj e a Sudene, órgãos do Governo Federal, serão incansáveis nesse desafio, de trazer mais desenvolvimento para o Nordeste, com menos desigualdade regional e social.

Recife, 10 de janeiro de 2020

Antônio Campos
Presidente da Fundação Joaquim Nabuco

Notícias relacionadas