menu

Brasil

01/04/2014


Ao lançar Pernambuco 2035, Campos fala em planejamento para Brasil

Pernambuco

Em evento para lançar o programa Pernambuco 2035, o governador e Eduardo Campos (PSB) voltou chamar as taxas de crescimento brasileiras de “medíocres”, criticou a falta de planejamento a longo prazo e afirmou que um trabalho semelhante com visão nacional está em construção para a campanha. “Estamos fazendo esse debate agora, o debate das diretrizes programáticas e nele já falamos da visão a longo prazo, que faz o lastro e sustenta uma visão de curto prazo para os primeiros seis meses de 2015, mas com uma visão em perspectiva”, disse nesta terça-feira (1º).

O Pernambuco 2035 consiste em um conjunto de metas projetadas para os próximos 20 anos. No texto, fala-se em situar o estado entre os cinco melhores para se viver, trabalhar, empreender e prosperar. Esse projeto é articulado com um consórcio de empresas privadas de consultoria (Macroplan, Ceplan e TGI). O lançamento ocorreu no auditório do Banco Central.

Ao discursar o governador ressaltou que o sucesso desse “plano de desenvolvimento” está atrelado ao crescimento do Brasil. “Para que Pernambuco chegue a 2035 no melhor cenário, o Brasil precisa ir bem, o estado precisa ir bem. Para o Brasil ir bem, nós precisamos primeiro garantir as conquistas que tivemos”, dicursou. A pretensão de mostrar adaptações do trabalho durante a campanha também foram evidenciadas para a plateia. “Esse movimento que estamos fazendo aqui, em determinado momento será consolidado como uma necessidade do país, para um diálogo articulado, uma visão de longo prazo”, afirmou.

O lançamento ocorre a poucos dias da desincompatiblização do governador. Na próxima sexta-feira (4), ele deixa o cargo para se dedicar à campanha nacional, tornando o trabalho uma espécie de “legado” da gestão do socialista. Durante a apresentação, foi destacado o crescimento da economia pernambucana em taxas superiores à nacional.

Diário de Pernambuco

Notícias relacionadas