menu

Brasil

01/10/2014


Aplicativo mostra quais temas podem pesar na hora do voto

A poucos dias das Eleições, que ocorrerão no próximo dia 5 de outubro, uma série de dados coletados nos últimos dias pode dar o tom do que querem os eleitores e para que tipo de propostas de governo podem pender seus votos. Com base em cerca de 150 mil interações de jovens e adultos, os dados foram extraídos pelo aplicativo Conectados em todos os estados brasileiros e segmentados pelas mais diferentes gerações, desde a Z (menos de 19 anos), passando pela Y (20 a 37 anos), X (38 a 49 anos), até Baby Boomers – B (mais de 50 anos).

O aplicativo é uma iniciativa de mobilização social pelo entendimento e aproximação das diferentes gerações, por meio da troca de desafios com perguntas sobre perfil, estilo de vida, anseios e sonhos. Educadores, estudantes e famílias de todo o Brasil já estão conectados e discutido sobre temas como política, carreira, futuro e afins, não apenas virtualmente pelo app, mas também pessoalmente.

Dentre os dados mais relevantes, a prioridade à área educacional é a que chama mais a atenção. Colocada à frente de cultura, economia e saúde, educação sobressaiu-se como o grande sonho em ver o Brasil como referência, com 60% da opinião de todos os participantes. Além disso, em outro questionamento, entre acabar com a pobreza, ter mais acesso à cultura, proteger a natureza ou salvar os animais, ficou à frente “dar uma boa educação para todos” (58% dos votos) como a forma mais assertiva de melhorar o mundo.

Diante do tema “política”, acontecem algumas diferenciações por idade. As gerações mais velhas demonstram-se em parte frustradas com o tema (33% dos respondentes da geração B e 40% da geração X), mas dividem-se com a resposta de que precisa ser mais discutida (33% e 30%, respectivamente). Por sua vez, a prioridade dos integrantes da geração Y é a de querer maior discussão (59%). Uma parte dos integrantes da geração Z, os mais novos, mostrava-se avessa ao assunto (40%), mas há uma parcela considerável que concorda com os mais velhos, de apontar a necessidade de maior discussão (24%).

Segurança também é outro tema sensível a todas as gerações e necessário de ser destacado. Para 55% de todos os participantes, é o que mais eles sentem falta em suas cidades, à frente de hospitais, parques, programas culturais e transporte público. A geração Z, porém, mostra-se mais dividida, e revela que além da segurança (41%), falta também parques (33%).

“A intenção inicial era estimular as pessoas, de forma inovadora, a refletirem e discutirem mais sobre temas diversos, em especial no que tange o conflito de gerações” diz o Diretor de Inovações da Mind Lab, Claudio Franco, idealizador da iniciativa. “A base de dados é riquíssima e reflete o perfil do brasileiro em âmbito nacional, com recortes por idade, perfil socioeconômico, região do país e muito mais”, completa.

O Conectados é gratuito e está disponível para download na Apple Store e Google Play.

 

 

(Da Assessoria)

Notícias relacionadas