menu

13/06/2019


Após Caso Moro, Senado discute lei de abuso de autoridade

247 – O Senado voltou a discutir nesta quarta-feira (12) uma proposta que endurece a lei de abuso de autoridade e que pode atingir o trabalho de investigadores. O debate veio após o site Intercept Brasil divulgar reportagens mostrando que o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, teria orientado a força-tarefa da Lava Jato. Parlamentares haviam engavetado um projeto sobre o tema e incluíram na pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A votação, porém, só deve ocorrer em até duas semanas.

Uma das reportagens do Intecept apontou que Moro “sugeriu trocar a ordem de fases da Lava Jato, cobrou novas operações, deu conselhos e pistas e antecipou ao menos uma decisão, mostram conversas privadas ao longo de dois anos”. No diálogo com Dalagnol pelo aplicativo Telegram ele escreve: “Talvez fosse o caso de inverter a ordem da duas planejadas”. “Não é muito tempo sem operação?”, questionou.

O líder do DEM no Senado, Rodrigo Pacheco (MG) negou que a discussão tenha entrado em pauta em reação ao caso envolvendo Moro. “Não é uma resposta”, disse o líder do DEM. “Esse projeto já estava no forno mesmo para ser apreciado, eu é quem estava um pouco atrasado (com o relatório)”, afirmou ele, segundo o jornal O Estado de S.Paulo.

Notícias relacionadas