menu

Brasil

26/04/2015


Após superar desconfiança, Vasco e Botafogo iniciam decisão do Carioca

A decisão do Campeonato Carioca começa neste domingo, quando Vasco e Botafogo se enfrentam a partir das 16 horas (de Brasília), no Maracanã, pelo primeiro jogo da final. A segunda e decisiva partida acontecerá no domingo seguinte, no mesmo horário e local. Os botafoguenses eliminaram o Fluminense nas semifinais, nos pênaltis, uma vez que as duas equipes venceram um confronto por 2 a 1. Já os vascaínos despacharam o Flamengo com 1 a 0 no segundo confronto, após um primeiro empate sem gols.

 

Por ter feito melhor campanha ao longo da fase de classificação, tendo vencido inclusive a Taça Guanabara, o Botafogo tem a vantagem de jogar por dois empates para garantir o caneco. Porém, a vantagem não se estende em caso de uma vitória para cada time, onde o saldo de gols vai prevalecer ou forçar a disputa de pênaltis.

 

A final deste domingo colocará frente a frente treinadores de gerações diferentes. O experiente René Simões, comandante do Botafogo, e o jovem Doriva, técnico do Vasco, precisam muito do título, mas por motivos distintos. O primeiro vive o melhor momento da carreira e tem a grande chance de sua vida.

"Comemoramos muito termos chegado até aqui em um ano onde muitos não esperavam grandes coisas do Botafogo, mas espero que o melhor ainda esteja por vir. Para a minha carreira, esse título é muito importante, mas principalmente para a torcida, que merece muito pelo que passou no ano passado", avaliou René, se referindo ao rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Doriva, por outro lado, busca a reafirmação na carreira, depois de ter levado o modesto Ituano ao improvável título paulista do ano passado.

"O Vasco é uma grande oportunidade para mim, e nunca escondi que meu objetivo aqui é conquistar títulos e escrever a minha assinatura na história vitoriosa do clube. Poucos esperavam que o time chegasse a essa final e nós nunca deixamos de acreditar. Portanto, se ganharmos esse troféu, ele vai representar muito para mim e para este grupo", destacou o técnico.

Mais do que para os treinadores, o título vai valer muito para Botafogo e Vasco, apontados pela mídia como os patinhos feios do Estadual antes de seu começo. O Glorioso sequer tinha um elenco quando o ano começou, fruto do rebaixamento no Brasileiro.

"Ouvimos muitas coisas ao longo do trabalho e muitos questionaram a nossa qualidade. Ganhamos de rivais de qualidade como o Flamengo e o Vasco, conquistamos a Taça Guanabara, mas até hoje ainda somos vistos com desconfiança. Por isso estamos focados na conquista deste caneco", afirmou o lateral-direito Gilberto.

O Vasco também era tratado com desconfiança por ter sido promovido da Série B do Campeonato Brasileiro e pela troca da diretoria, com Eurico Miranda reaparecendo no comando do clube. Porém, o que mais move os jogadores é a possibilidade de quebrar o jejum no Estadual. O Cruz-Maltino não é campeão carioca desde 2003, quando superou o Fluminense na final.

"Temos consciência desse jejum, e desde que começamos o trabalho no Vasco pensamos muito no que pode representar esse título. O Estadual é muito importante no Rio de Janeiro e queremos muito o caneco", garantiu o artilheiro Gilberto.

Em termos de escalação, o Vasco aposta no mistério, com o técnico Doriva tendo fechado a maioria dos treinos por determinação da diretoria. A base, porém, deverá ser a mesma que eliminou o Flamengo. Mesmo assim, existe a possibilidade de o atacante Dagoberto, retornando aos poucos após lesão na coxa direita, começar entre os titulares. Neste caso, Rafael Silva ficaria como opção no banco de reservas.

Já o Botafogo não poderá contar com o meia Elvis, que foi vetado com lesão no músculo posterior da coxa direita e deve ser substituído por Gegê. O atacante Bill, que se recupera de uma entorse no tornozelo esquerdo, é dúvida. Por isso, Henrique está de sobreaviso.

FICHA TÉCNICA
VASCO X BOTAFOGO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de abril de 2015 (domingo)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Luis Antônio Silva Santos (RJ)
Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Silbert Faria Sisquim (ambos do RJ)

VASCO: Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Pablo Guiñazu, Serginho, Julio dos Santos e Marcinho; Rafael Silva (Dagoberto) e Gilberto
Técnico: Doriva

BOTAFOGO: Renan, Gilberto, Diego Giaretta, Renan Fonseca e Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Fernandes e Gegê; Rodrigo Pimpão e Bill (Henrique)
Técnico: René Simões
 

Notícias relacionadas