menu

Maranhão

13/06/2016


Atletas olímpicos maranhenses no revezamento da tocha

A menos de dois meses para o início da Olimpíada do Rio de Janeiro, São Luís viveu, nesse domingo (12), o seu dia olímpico com o revezamento da tocha da Rio 2016. E os atletas maranhenses que estarão, a partir de agosto na cidade maravilhosa competindo em busca de medalhas marcaram presença no revezamento na capital maranhense. A jogadora de basquete Iziane Castro, o corredor José Carlos Moreira, o Codó, e a jogadora de handebol Ana Paula Rodrigues, participaram da festa.

Idealizadora do projeto “Liberdade com Basquete”, no bairro da Liberdade, Iziane curtiu o momento com a tocha olímpica, principalmente por ter sentido o carinho do povo maranhense, em especial, dos “seus meninos” do projeto social.

“Pra mim foi uma emoção muito grande. Quando eu recebi a tocha, veio um pouco aquela emoção de que está chegando a Olimpíada, que vai ser massa aqui no Brasil. E, no momento do meu percurso, acho que foi mais uma felicidade de poder estar compartilhando aquele momento com as pessoas, com meus meninos, com minha família, meus amigos, com os fãs que estavam lá. Quis tentar transmitir um pouco a nossa emoção como atleta, do que é e o que significa pra gente uma Olimpíada e passar isso pra eles naquele momento para que a gente possa estar unidos como uma só nação e um só objetivo em busca das medalhas”, declarou a camisa 8 da Seleção Brasileira de Basquete Feminino.

 

Ana Paula é um dos principais nomes da Seleção Feminina de Handebol. (Foto: Divulgação/Rio 2016)

 

Para Ana Paula, uma das principais jogadoras da Seleção brasileira de Handebol, o carinho do público maranhense no revezamento da tocha olímpica significou uma emoção muito grande. “Foi uma emoção enorme. Achei legal as pessoas estarem vibrando. A gente já sente como vai ser essa vibração nos jogos. É bom sentir a energia do povo dando incentivo pra gente”, disse.

 

Codó estará no revezamento 4x100m na Olimpíada. (Foto: Divulgação/Rio 2016)

 

Já Codó, que vai para a sua terceira Olimpíada, destacou a importância que a torcida terá no Rio de Janeiro. Integrante do revezamento 4x100m, o maranhense diz está pronto para uma nova emoção a partir de agosto. “Cada edição dos Jogos é diferente da outra. Pequim foi uma emoção, Londres foi outra experiência. Aqui no Rio vai ser mais um empurrão”, comentou.

Após passar por São Luís, a chama olímpica estará em Barreirinhas nesta segunda-feira (13), e, na terça-feira (14), ela estará em Imperatriz.

Imirante

Notícias relacionadas