menu

Pernambuco

24/05/2016


Audiência ouve testemunha de assassinato de Maria Alice Seabra

Será realizada na próxima sexta-feira, dia 27 de maio, a audiência de instrução e julgamento do caso Maria Alice Seabra. A jovem, de 19 anos, foi assassinada pelo padrasto no dia 19 de junho do ano passado. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) denunciou à Justiça Gildo da Silva Xavier, 34 anos, que confessou ter assassinado a enteada.

A audiência está marcada para as 9h, na 1ª Vara Criminal do Fórum de Paulista. Na ocasião será realizada a ouvida de uma testemunha. Após encerrada toda a instrução, o juiz decidirá se Gildo irá ao Tribual do Júri. Se condenado, ele pode pegar até 48 anos de detenção.

O pedreiro foi denunciado por homicídio quadruplamente qualificado (motivo torpe, tortura ou outro meio cruel, emprego de asfixia, feminicídio, emboscada que impossibilitou defesa da vítima), sequestro com finalidade libidinosa, estupro com o agravante de ser padastro da vítima e ocultação de cadáver.

O corpo de Maria Alice Seabra foi encontrado cinco dias depois do seu desaparecimento, no Engenho Burro Velho, em Itapissuma. À polícia, o assassino confesso disse que passou dois meses planejamento o crime, motivado pelo interesse sexual que nutria pela enteada há três anos.

 Diário de Pernambuco

Notícias relacionadas