menu

Brasil

27/11/2014


Audiência sobre redesenho do Novo Recife acontece hoje

Pernambuco

O redesenho do projeto urbanístico Novo Recife, que será executado no Cais José Estelita, vai ser apresentado em audiência pública na quinta-feira (27). O encontro acontece no Clube Internacional do Recife (Rua Benfica, nº505, Madalena), a partir das 9h. A apresentação será feita pelos representantes do Consórcio Novo Recife.

O redesenho levou em consideração sugestões apresentadas por instituições de ensino e urbanismo, movimentos sociais e a sociedade civil em geral à Prefeitura do Recife. Confira todos os detalhes sobre o redesenho aqui.

Para participar da audiência, os interessados precisaram se inscrever pelo site do Conselho da Cidade. O número de participantes é de 500 pessoas, dada a capacidade do local. A apresentação da audiência está disponível para consulta também também no site da do Conselho. Para mais informações, os interessados devem ligar para o telefone 3355-8152, das 8h às 13h.

Confira o cronograma estabelecido para a audiência:
8h30 – recepção e credenciamento
9h às 9h30 – apresentação do redesenho do Projeto Novo Recife (Consórcio Novo Recife)
9h30 às 13h – apresentação de expositores e pronunciamento dos inscritos
13h – encerramento

A audiência estava inicialmente marcada para o dia sete de novembro na Faculdade de Administração de Pernambuco (Fcap) mas, no dia do evento, a justiça determinou a suspensão. A medida foi tomada pela juíza da 3ª Vara da Fazenda Pública, Mariza Borges, após ação popular ingressada pelo Movimento Ocupe Estelita, com apoio do Centro Popular de Direitos Humanos (CPDH), apontando desconformidade com a Lei Municipal 16.745.

O movimento alegou que não foi cumprido o prazo de publicação de 15 dias de antecedência ao evento e publicização das informações que serão debatidas, além das condições das inscrições.

Na ocasião, a juiza ainda determinou que a Prefeitura do Recife publicasse nova data para o evento, desta vez respeitando os critérios legais. De acordo com a decisão judicial, caso a medida fosse descumprida, poderia ser aplicada uma multa no valor de R$ 200 mil, configurando crime de desobediência e improbidade administrativa.

No dia cinco de novembro, o redesenho foi apresentado pelo Consórcio Novo Recife. O projeto contempla as sugestões encaminhadas pela Prefeitura do Recife, em setembro, a partir de contribuições feitas pela sociedade civil organizada e consolidadas pelo Instituto Pelópidas Silveira.
O desenho prevê a redução na altura dos prédios e incorpora o modelo do sistema viário com oito vias transversais e dois binários. Um deles passa dentro do empreendimento com vias paralelas na frente e por trás. O outro amplia o uso da Ponte Joaquim Cardoso, que terá um prolongamento fazendo a ligação com a Zona Sul e formará binário com a Ponte Paulo Guerra.

O projeto prevê ainda a abertura da Avenida Dantas Barreto para a Bacia do Pina, como foi sugerido. “Nós atendemos questões relevantes que precisavam ser incorporadas. Esse lugar pode passar a ser referência para outras áreas”, apontou o arquiteto Paulo Roberto de Barros, que coordena o projeto Novo Recife.

 

(Do Diário de Pernambuco) 

Notícias relacionadas