menu

Brasil

26/11/2015


Áudio de Delcídio cita ‘japonês bonzinho’ que vende vazamentos; Confira

 O áudio da conversa entre o senador Delcídio Amaral (PT-MS), o filho de Nestor Cerveró, Bernardo Cerveró, e o advogado Edson Ribeiro menciona a existência de um carcereiro da Polícia Federal que seria responsável por vazar informações sigilosas das investigações da Lava Jato para a imprensa e cobrar pelo "serviço".

O assunto repercutiu nas redes sociais. O escritor Fernando Morais observou o fato dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) estarem intrigados com a delação do Cerveró ter ido parar nas mãos do banqueiro André Esteves, preso junto com Delcídio Amaral e Edson Ribeiro. "Uai, mas não tem um japonês da federal de Curitiba que vende informações para as revistas semanais? Quem vende para revistas, por que não venderia para um banqueiro?", questiona.

Confira o trecho da conversa:

00:45:03

BERNARDO: os caras não tinham uma escuta
em cima da.. da cela?

DELCÍDIO: Alguém pegou isso aí e deve ter
reproduzido. Agora quem fez isso é que a
gente não sabe.

EDSON: É o japonês. Se for alguém é o
japonês.

DIOGO: É o japonês bonzinho.

DELCÍDIO: O japonês bonzinho?

EDSON: É. Ele vende as informações para as
revistas.

BERNARDO: É, é.

DELCÍDIO: É. Aquele cara é o cara da
carceragem ele que controla

Brasil 247

Notícias relacionadas