menu

Economia

15/11/2019


Bolsonaro pediu desculpas à China por críticas ditas na campanha presidencial

Brasil 247

 A despeito de sua submissão aos interesses geopolíticos dos Estados Unidos, Jair Bolsonaro teve que se dobrar à realidade, durante a cúpula dos BRICs, realizadada em Brasília. No encontro, ele pediu desculpas à China por bobagens ditas durante a campanha presidencial, quando afirmou que o país asiático estaria “comprando o Brasil”.

“Bolsonaro disse ter falado mal do país asiático em 2018, na condição de candidato, mas afirmou que hoje todos sabem que isso não reflete a realidade. A declaração foi feita pela manhã, durante a sessão fechada da 11ª Cúpula de Líderes do Brics, no Palácio do Itamaraty, em Brasília.  Além de Bolsonaro, estavam presentes os líderes da Rússia, Vladimir Putin, da China, Xi Jinping, da África do Sul, Cyril Ramaphosa, e da Índia, Narendra Modi”, segundo informam Patrícia Campos Melo e Talita Fernandes, em reportagem publicada na Folha de S. Paulo.

“De olho no investimento chinês no Brasil, ele começou a mudar o tom. Ao chegar a Pequim, no mês passado, Bolsonaro disse não se sentir constrangido, porque estava em um país capitalista. O encontro bilateral com Xi foi o primeiro dos quatro dos quais o presidente brasileiro participou e o único a ser realizado no Palácio do Itamaraty, à margem da Cúpula do Brics. Na reunião privada, os dois trocaram gentilezas, e Bolsonaro disse que gostaria de levar a primeira-dama, Michelle, para conhecer a China”, apontam ainda as jornalistas.

Notícias relacionadas